Foto: assessoria
Foto: assessoria

O deputado federal Wellington Fagundes (PR) firmou entendimentos com o Ministério da Educação para avanços nos projetos de ampliação e melhoria do ensino superior em Mato Grosso. Ele se reuniu na quarta-feira, 21, com o ministro Cid Gomes e depois com ministro Aloísio Mercadante, da Casa Civil, para tratar de demandas da comunidade universitária. “São projetos importantes, situações que precisam de urgente solução e encontramos todo o apoio dos ministros aos temas apresentados” – avaliou o senador diplomado.

Uma das questões tratadas como prioritárias diz respeito à implantação do curso de Medicina na Universidade Federal de Mato Grosso na cidade de Barra do Garças, na divisa com Goiás. Uma vez implantado, o curso beneficiará não só a comunidade universitária de Barra do Garças, mas toda a região do Araguaia. Atualmente, existem cursos de Medicina em Cuiabá, Rondonópolis e Sinop.

Leia também:  Pátio reconhece problema, mas nega fechamento da Coder

“Esse curso de Medicina é fundamental porque a cidade passará a contar com um hospital universitário, que serve como centro de ensino. Com isso, amplia-se a oferta de atendimento em saúde à população, numa região que muito necessita de hospitais e atendimento com qualidade” – frisou o parlamentar. Na audiência, ele contou com a presença e apoio do deputado Valtenir Pereira (Pros) e da Diretoria de Desenvolvimento da Rede de Instituições Federais de Ensino Superior, Adriana Rigon Weska.

Na audiência, o ministro da Educação também se comprometeu com Fagundes e Valtenir a buscar uma solução para a questão envolvendo as obras do novo Hospital Universitário Julio Muller, que estão paralisadas. A construção da nova unidade hospitalar é fruto de parceria entre o governo do Estado e o governo federal, por meio do Ministério da Educação (MEC). São previstos mais de R$ 116 milhões em investimentos, sendo 50% do governo de Mato Grosso e outros 50% do orçamento do MEC.

Leia também:  Thiago Muniz destina toda sua emenda parlamentar para UTI Pediátrica de Rondonópolis

“Atualizamos o ministro sobre a situação e ele se comprometeu a estudar uma solução” – frisou Pereira.

O novo Hospital Júlio Muller, localizado na rodovia que liga Cuiabá e Santo Antônio do Leverger, prevê a abertura de 250 leitos e a utilização da estrutura como hospital-escola a estudantes universitários da área da saúde. A construção teve início em 2012 e o projeto prevê a transferência de toda a Faculdade de Medicina.

Wellington também se disse satisfeito com os entendimentos para aprovação de sua proposta que prevê a transformação do campus da UFMT de Rondonópolis em Universidade Federal da Região Sul. Seria a segunda universidade federal do Estado. Ele explicou que o campus atende todas as exigências técnicas para concretização da proposta. Segundo o parlamentar, a medida representaria uma evolução no ensino superior da região, possibilitando a criação de novos cursos, mais estrutura e qualidade na gestão da instituição. “Rondonópolis é uma cidade pólo de extrema importância no contexto do Centro-Oeste e necessita de uma unidade de ensino superior autônoma” – disse

Leia também:  Prefeita de Juara tem bens bloqueados pela Justiça

O republicano destacou ainda que, tanto ele quanto o deputado Valtenir Pereira, assim como toda a bancada de Mato Grosso, continuarão trabalhando para destinação de uma maior quantidade de recursos, através de emendas ao Orçamento da União, para beneficiar o ensino superior do Estado. “Mato Grosso é um Estado enorme, que tem muita carência. E queremos fazer do Estado uma referência também em ensino superior” – afirmou, ao levar a questão e obter o apoio do ministro Aloísio Mercadante, da Casa Civil.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.