A redução de gastos determinada pelo presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf (PSDB), deve resultar em economia de R$ 30 milhões nos dois anos de gestão.

O valor economizado do duodécimo será devolvido ao Governo do Estado, com a indicação de emendas parlamentares.

“O montante será devolvido ao Governo, que tem o compromisso com a Assembleia Legislativa de que poderemos ajudar no desenvolvimento das cidades, indicando obras, ações sociais, para a reforma do Pronto-Socorro de Várzea Grande, término do Hospital Central, ações que envolvam todo o Estado. A devolução será em forma de emenda, o Poder Executivo gostou da idéia, aplicando com esse recurso que será devolvido”, afirmou Maluf em entrevista ao programa Bom dia Mato Grosso, da TV Centro América.

Leia também:  Sebastião Rezende discute readequações na BR-364 em visita ao Dnit

Questionado sobre o enxugamento, o presidente da Casa de Leis estimou que 200 funcionários comissionados serão demitidos. Ao todo, a Assembleia Legislativa conta com 2,2 mil funcionários.

“A primeira etapa das exonerações deve chegar a 90 funcionários, e até o fim do mês vamos completar as demissões, o que deve gerar uma economia de R$ 2 milhões mensalmente. Estamos nos aprofundando nos dados. Temos um entendimento com a Fundação Dom Cabral, que estará em Cuiabá nessa semana, para programar a reengenharia do quadro funcional, para termos uma Assembleia Legislativa mais eficiente e mais econômica”, explicou.

Maluf também adiantou que os aprovados no Concurso Público realizado no ano passado começam a ser chamados no próximo mês. “Os concursados serão prioridade, até por força de lei, acredito que até no próximo mês, vamos iniciar a nomeação dos concursados.

Leia também:  Professores são homenageados em Sessão Solene

Sobre o relacionamento entre os poderes Executivo e Legislativo, Maluf lembrou que ajudou a eleger o governador Pedro Taques (PDT), participando da base aliada, e que também vai contribuir para a construção da governabilidade.

“A Mesa Diretora pode ajudar nisso, mas o Governo do Estado precisa estabelecer diálogo com os 24 deputados, vamos trabalhar internamente para unir todos os parlamentares, para que dêem apoio ao governador, que também vai fazer a sua parte nessa interlocução, nesse apoio às ações dos deputados. É preciso ressaltar que o Taques começou bem, esteve ontem na Assembleia Legislativa, levou todos os secretários, apresentou em plenário aos deputados. Cada Poder tem suas prerrogativas legais, mas vamos estabelecer uma boa interlocução, com harmonia”, disse.

Leia também:  Deputado Rezende viabiliza ciclovia e pista de caminhada em Rondonópolis

VETOS DO GOVERNO – Para tentar diminuir o número de projetos vetados ou considerados inconstitucionais pelo Governo do Estado, o presidente da Assembleia Legislativa afirmou que pretende valorizar as comissões permanentes da Casa de Leis, para que os projetos sejam melhor estudados. “Vamos aumentar o debate para ter melhor resultado”.

Logo depois, Maluf também concedeu entrevista ao programa “Primeira Página”, da Rádio Centro América FM.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.