O ano de 2015 começou negativo para os concessionários mato-grossenses. Apenas 8.097 veículos foram comercializados durante os 31 dias corridos do mês. O resultado é 32,8% menor do que dezembro de 2014, quando 12.066 unidades foram emplacadas. E segue negativo 22,8% no comparativo com o mesmo período do ano passado.

Os dados são do balanço mensal da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Mato Grosso (Fenabrave-MT). De acordo com o presidente da entidade, Manoel Guedes, o fim do IPI em dezembro, o aumento do IOF e da gasolina contribuíram para a queda nas vendas.

“Mas a insegurança jurídica e a instabilidade econômica que ronda os empresários do setor tem tornado uma tendência a diminuição de custos dentro das concessionárias. Um reflexo desta situação são os pedidos de recuperação judicial de concessionários de veículos”, destacou Guedes.

Leia também:  Concessionária estima investimentos de R$ 292 bi para melhorar malha rodoviária

Todos os segmentos que compõem o setor também apresentaram queda nas vendas, com destaque para os caminhões (-60,4%) e os automóveis (-38,23%).

Guedes ainda destaca que o primeiro bimestre de 2015 será de muitas dificuldades para o setor. “Em fevereiro a tendência é que com as festas de carnaval, o consumidor não se sinta encorajado a comprar seu veículo. Já as concessionárias terão menos dias úteis para abrir suas portas”, explicou o presidente da Fenabrave.

MUNICÍPIOS

No desempenho por municípios, as vendas seguem em baixa, tendo as cidades de Várzea Grande, Rondonópolis e Sinop registrado quase o mesmo número de vendas. Confira:

CUIABÁ – 2.164 unidades emplacadas

RONDONÓPOLIS – 597 unidades emplacadas

Leia também:  Estoque de empregos nos laticínios registrou queda de 0,28% em MT

VÁRZEA GRANDE – 586 unidades emplacadas

SINOP – 569 unidades emplacadas

SORRISO – 226 unidades emplacadas

BRASIL

Em todo país foram comercializados 372.985 novos veículos, registrando queda de 27,2% em relação a dezembro, quando 512.574 unidades foram emplacadas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.