Depois do licenciamento de 18 deputados para assumir cargos no Executivo federal, em estados e em um município, o PMDB se tornou o maior partido da Câmara dos Deputados com 65 representantes, passando o PT, atualmente com 64 parlamentares. Os números foram apurados até a tarde desta quinta-feira (5).

Os dois partidos perderam integrantes na Câmara em relação aos deputados eleitos em outubro de 2014 (69 pelo PT e 66 pelo PMDB). O PT, com cinco parlamentares a menos, foi o partido que cedeu mais membros para o Executivo, incluídos dos ministros: o mineiro Patrus Ananias (Desenvolvimento Agrário) e o gaúcho Pepe Vargas (Relações Institucionais). Ao todo, 8 dos 28 partidos da Casa ficaram menores depois dos licenciamentos.

Leia também:  Juíza Selma afirma que Inteligência da PJC fez grampo ilegal

Já o PP e o PCdoB foram os que mais ganharam espaço na Casa com a dança das cadeiras entre Legislativo e Executivo. Três suplentes de cada um dos dois partidos tomaram posse nesta primeira semana de trabalhos da Câmara.

Executivo
Ao todo, quatro deputados foram para o Executivo federal. Além dos parlamentares petistas, os deputados George Hilton (PRB-MG) e Edinho Araújo (PMDB-SP) se licenciaram para assumir, respectivamente, o Ministério do Esporte e a Secretaria de Portos. Outros 13 parlamentares foram para secretarias estaduais. E um assumiu uma pasta municipal.

Blocos nas comissões
Ainda que a relação do tamanho dos partidos tenha se alterado, a escolha dos presidentes das comissões permanentes da Casa vai seguir o critério dos blocos formados para a eleição da Mesa Diretora. Neste ano, o bloco formado pelo PMDB e mais 13 partidos, com 218 parlamentares, terá direito de escolher nove comissões e é o primeiro a fazer a escolha.

Leia também:  Vereador atende comunidade do bairro Padre Lothar por meio do Gabinete Itinerante

O bloco formado por PT, PSD, PR, Pros e PCdoB (160 deputados) terá direito a sete comissões. Já o menor dos blocos formados nesta legislatura, com PSDB, PSB, PPS e PV e 106 membros, contará com cinco comissões.

Como o PT desfez o bloco na terça-feira (3), as regras de proporcionalidade no tempo de fala no Plenário, por exemplo, foram alteradas.

GRAFICO DEP

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.