250 celulares encontrados sem nota fiscal na residência do casal - Foto: Assessoria
250 celulares encontrados sem nota fiscal na residência do casal – Foto: Assessoria/PJC

O casal Bruno Macedo Amorim, 26 anos e Samantha Evelin Neves de Oliveira, 21 anos, foi preso em flagrante na manhã desta quarta-feira (25), com 250 aparelhos de celulares de última geração, em Cuiabá. De acordo com a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF), o casal receptava os celulares roubados e furtados e ocultavam na própria residência. Depois revendiam a mercadoria no comércio.

Ainda segundo informações da DERF, o casal é dono de uma loja que presta assistência técnica a aparelhos de celular na Praça da Maria Taquara, na capital mato-grossense.

“O cliente chegava à loja de assistência técnica para consertar o celular e era convencido pelos acusados a comprar um aparelho de celular novo, sem saber que o aparelho era roubado”, disse a delegada Elaine Fernandes da Silva.

Leia também:  Dupla é presa em flagrante ao invadir casa e fazer família de refém no Santa Cruz

Os aparelhos foram encontrados durante buscas realizadas na casa do jovem casal, dentro da caixa e sem nota fiscal. Os celulares que são das marcas Iphone, Samsung e Sony são avaliados no mercado em torno de R$ 4 mil cada. Os dois acusados colocavam adolescentes para vender os aparelhos de celular em redes sociais e sites de compra e venda.

Veículo Honda Civic - Foto: Assessoria / PJC
Veículo Honda Civic comprado com o dinheiro oriundo da prática criminosa – Foto: Assessoria / PJC

Segundo a delegada, Elaine Fernandes da Silva, o casal lucrava por mês cerca de R$ 10 mil. Com a prática criminosa, os jovens haviam comprado um veículo Honda Civic À vista e um imóvel em um condomínio fechado.

Diante do flagrante, Bruno e Samantha foram autuados pelos crimes de receptação qualificada e corrupção de adolescente.

Leia também:  Após sair de presídio, ex-marido furta caminhonete de mulher e foge
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.