Perito criminal registra cena do crime - Foto: Ricardo Costa / AGORA MT
Perito criminal registra cena do crime – Foto: Ricardo Costa / AGORA MT

Completando quase um mês no próximo dia 17, o homicídio do administrador de fazendas Edson Ferreira de Lima, 62 anos, continua sendo investigado pela 2ª Delegacia de Polícia (Delegacia de Vila Operária). Até o momento os policiais trabalham com quatro linhas de investigações e mais de dez pessoas, entre testemunhas e envolvidos, já foram ouvidos.

De acordo com Polícia Judiciária Civil (PJC), devido Edson ser um homem que tinha acesso com vários tipos de pessoas, a apuração do caso é ampla.

A investigação também apurou que Edson conhecia seu assassino e temia ser morto, pois antes de ser executado, ambos trocaram algumas palavras. O administrador chegou a ‘puxar’ uma faca que estava em sua cintura, mas foi alvejado antes de esboçar maior reação.

Leia também:  Nova proposta do IPTU vai reduzir imposto de cerca de 48 mil famílias

ENTENDA O CASO
Edson Ferreira de Lima, 62 anos, foi executado por volta das 21h do dia 17 de janeiro, em frente à residência de uma namorada, localizada na rua Papa Paulo 6º, Vila Operária, em Rondonópolis.

Informações preliminares apontaram que ao estacionar sua caminhonete, o suspeito (alto, branco e careca), teria chamado por ele, e ao descer do veículo, tiveram uma rápida conversa. Foi quando o atirador sacou a arma e disparou três vezes. Disparos estes que acertaram um no abdômen, um na mão e outro no ombro, ambos do lado direito. A vítima morreu no local.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.