Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados
Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Foi protocolado na Câmara dos Deputados o pedido de criação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar as causas e os custos sociais e econômicos da violência contra jovens negros e pobres no Brasil.

O deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), que propôs a comissão, ressaltou que, de 60 mil homicídios anuais no Brasil, 80% têm como vítimas jovens negros. “Precisamos dar visibilidade a esse problema no País. O que está acontecendo no Brasil é um genocídio em relação aos jovens negros”, afirmou Lopes.

Segundo dados da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, o homicídio é a principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, em sua maioria negros e moradores de periferias.

Leia também:  Augustinho ensaia voltar à política em 2018

Cinco CPIs
A CPI sobre a violência contra jovens negros foi a quinta comissão parlamentar de inquérito a ser protocolada nesta legislatura. A CPI tem o apoio de 188 deputados, número superior aos 171 necessários.

A instalação das CPIs depende do presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Ele já anunciou que vai cumprir o Regimento Interno e instalar as cinco primeiras CPIs protocoladas. Esse é o número permitido pelo regimento da Câmara para funcionamento simultâneo de comissões parlamentares de inquérito. Para que uma sexta comissão seja instalada, é necessário o encerramento de outra ou a aprovação de um projeto de resolução pelo Plenário.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.