Hoje, 13 de fevereiro, comemora-se o Dia Mundial do Rádio, que é celebrado desde 2012, depois de uma declaração pela Unesco, em 2011.

A data foi instituída em razão de que a 13 de fevereiro de 1946, a United Nations Radio – da Organização das Nações Unidas (ONU) – transmitiu pela primeira vez um programa, simultaneamente, para um grupo de seis países.
Antes disso, em 1916, o americano Lee De Forest havia instalado a primeira estação-estúdio de radio difusão do mundo, transmitindo conferências, músicas clássicas e gravações diversas, para Nova Iorque e cidades próximas.

No Brasil, a rádio difusão sonora surgiu em 1922, no Rio de Janeiro – então Capital da República, no dia 20 de setembro, durante as comemorações dos 100 anos da Independência do Brasil, quando o discurso comemorativo do então presidente Epitácio Pessoa, foi transmitido para São Paulo, Petrópolis e Niterói.

Em abril de 1923, o pesquisador e professor Edgard Roquette Pinto e amigos, colocou no ar a PRA-2, a primeira rádio brasileira, sendo que ao da década de 20 do século passado, várias outras estações foram surgindo no País, com programações básicas de músicas e informação.
Em 1932, teve início a veiculação dos espaços comerciais, que possibilitaram a aquisição de melhores equipamentos e aumento de funcionários, que tornou o rádio o meio popular de informação, que viveu sua época de ouro entre os anos 30 e 40 e tendo influência na economia, na política, no campo social e nos aspectos religioso, cultural e educativo.
O rádio permanece sendo o meio de comunicação social que atinge as maiores audiências, continuando a adaptar-se às novas tecnologias e a novos equipamentos, com a transmissão online via streaming, por exemplo.

Leia também:  Preconceito

É um meio bastante útil para a população, seja como ferramenta de apoio ao debate e comunicação, na promoção cultural ou em casos de emergência social, tendo – também – papel de destaque no campo do jornalismo.
Foi através das ondas do rádio que foi possível acompanhar os principais acontecimentos históricos mundiais.

Na atualidade – com a adaptação à era digital – continua a ser um importante meio de comunicação para a população, que recebe a informação na hora – uma das características mais positivas desse veículo midiático.

Inserindo-se nas comemorações do Dia Mundial do Rádio, a Rádio Tropical 105 FM, pertencente ao Grupo Antonio Ribeiro Torres de Comunicação, desde 1990 acompanha e registra por seus microfones os eventos mais importantes que acontecem no dia-a-dia, prestando serviços inestimáveis às comunidades alcançadas, confirmando seu lugar de destaque entre as melhores emissoras de rádio do Brasil e do mundo todo.

Leia também:  Da soberba vem a vergonha

Operando com 30 mil watts de potência a emissora abrange um total de 478.004 mil pessoas na região sul de Mato Grosso, conforme censo do IBGE de 2014.
Uma equipe de excelentes locutores, equipamentos de última geração, variedade musical diversificada, entretenimento e informações, distribuídas durante toda programação em parceria com vários sites e jornais da região, fazem da 105 destaque no mercado há 24 anos.

É, hoje, a única rádio de Mato Grosso que transmite sua programação direto pelo Facebook, possuindo aplicativos para aparelhos celulares com plataformas Android, iPhone, iPad, iPod ou iPhone, disponíveis para download no site da emissora (www.click105.com.br), gratuitamente.

Com exclusivo sinal de tecnologia RDS (Rádio Data System), são transmitidas informações de texto, em tempo real, que podem ser captadas nos celulares e aparelhos de som automotivo, tais como as músicas executadas, notícias e acontecimentos, campanhas publicitárias e promoções.

Leia também:  Contrabando de cigarros paraguaios aumenta e provoca prejuízos à sociedade

Sobre a operacionalidade e o acompanhamento constante das novidades mercadológicas da área, o diretor administrativo Marco Antônio Chagas Ribeiro destaca o comprometimento da 105 FM, em oferecer o melhor para o Rádio, como um todo. “Disponibilizamos todas as ferramentas mais modernas, para uma maior interatividade com os ouvintes e clientes”, pontuou.

*Maria Estela Boranga – Jornalista

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.