Aeroporto de Sino - Foto: Reprodução / Só Notícias
Aeroporto de Sinop – Foto: Reprodução / Só Notícias

Uma parcela do setor empresarial na região Norte classificou como sendo retrocesso, Sinop deixar de ter dois voos noturnos para Cuiabá, e demais localidades, a partir do próximo dia 2.

A companhia aérea que está operando confirmou, ao Só Notícias, a suspensão. Oficialmente, alega que está “readequando a malha aérea” e instalando uma nova -direta- ligando Sinop a Campinas (SP). Mas, no balcão, no aeroporto, estava sendo apresentada justificativa que a companhia deixará de operar “porque o aeroporto municipal não tem instrumentos:  para operar nos dias de chuvas e falta segurança nos pousos e decolagens.”

Por diversas vezes, aeronaves voltaram a Cuiabá porque não havia condições de pousar, o que acarreta mais custos para a empresa que é obrigada a providenciar hospedagem e transporte para os passageiros. Em Sinop, o presidente da Associação dos Criadores do Norte de Mato Grosso (Acrinorte), Invaldo Weis, lamentou a decisão da empresa.

Leia também:  Grampos Clandestinos | Chefe e adjunto da Casa Militar e dois PMs são presos em MT

“É uma decisão ruim para a economia regional. Com esses voos à noite, é possível sair cedo para compromissos em outras cidades e voltar à noite, fazer negócios no mesmo dia. Quando tenho viajado à noite, sempre noto que está lotado”, disse, ao Só Notícias.

“É lamentável que Sinop não tenha instrumentos no aeroporto. Eu mesmo já estive em voos que tiveram que voltar para Cuiabá por falta de condições de pouso”, confirmou.

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Sorriso, Silvio Favaro, disse ao Só Notícias, disse que ficou surpreso com a decisão, que “traz grande impacto e transtornos porque empresários precisam viajar constantemente e será prejudicial para setor empresarial da região. Empresários, fornecedores que vem aqui negociar estão usando esses voos noturnos que estão sendo muito importante para ajudar a fechar negócios”, afirmou.

Leia também:  Período proibitivo para queimadas começa neste sábado em MT

O presidente da Associação Comercial de Sinop, Nilson Ribeiro, também criticou a decisão.”Perdemos muito com isso. Os voos durante dia não conseguem cumprir nossa necessidade. É uma preocupação grande para nós do setor empresarial. Temos que nos mobilizar para consolidar o aeroporto de Sinop como regional. Temos que fazer algo urgente para não perdermos voos noturnos. Logística é fundamental para nossa região. Temos que ter terminal do aeroporto maior, com instrumentos para operar durante período chuvoso e colocar em prática aquilo que foi falado lá atrás”, declarou.

O presidente do Sindicato Rural em Sorriso, Laercio Lenz, disse que “a suspensão representa um retrocesso com impactos negativos também para o agronegócio regional”. Ele afirmou, ao Só Notícias, ter tomado conhecimento que por  “falta de instrumentos no aeroporto para pousar quando estiver chovendo é que os voos serão cancelados. Não creio que seja questão financeira porque voos sempre estão lotados”.

Leia também:  CGE constata sobrepreços nos procedimentos judicializados

A empresa estará reembolsando clientes que compraram bilhetes a partir do dia 3. Serão dois voos diários para Cuiabá e Campinas com conexões e dois retornando a Sinop – último chegará às 14:10hs. O aeroporto municipal de Sinop, cujo terminal de embarque é pequeno, com estrutura limitada e também não tem equipamentos para operar por instrumentos, é o segundo maior de Mato Grosso em movimento.

A decisão de suspender voos noturnos representa, na prática, “um passo atrás” para centenas de empresários, profissionais liberais dentre muitas outras pessoas de Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Colíder, Claudia, Peixoto de Azevedo, Matupá, Vera e de outras cidades.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.