Foto: reprodução
Foto: reprodução

Uma pesquisa feita pelos cientistas do Hospital Frederiksberg, em Copenhague, mostrou que praticar corrida em excesso pode ser tão ruim para a saúde quanto não praticar exercício. Foram analisados ao longo de 12 anos, mais de mil voluntários saudáveis, que praticavam a corrida, ao passo que quase 4 mil não praticavam exercícios.

As menores taxas de mortalidade couberam aos praticantes de corrida a ritmo leve e moderado; já os que praticavam corridas intensas não registraram estatísticas muito diferentes das do grupo sedentário.

Segundo os resultados da pesquisa quem correu a um ritmo constante durante menos de 2h30 por semana teve menos chances de morrer no período. Já os que correram mais do que 4h por semana ou não fizeram exercício nenhum registraram o maior número de mortes.

Leia também:  Saiba como está a pesquisa da vacina brasileira contra a dengue

Após o estudo com base nas respostas dos voluntários, os cientistas concluíram que o ritmo ideal de corrida é cerca de oito quilômetros por hora, de forma moderada. Os pesquisadores também concluíram que é melhor não correr mais do que três vezes por semana, por um total de até 2,5 horas.

“Você não precisa fazer tanto exercício para sentir um bom impacto na sua saúde. Talvez, na verdade, você não devesse praticar tanto (exercício). Não há no mundo recomendações de um limite máximo para o exercício seguro, mas deveria haver”, afirmou o cientista Jacob Louis Marott.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.