Bebês gêmeos foram enterrados no cemitério São João Batista, em Uberaba (MG) Foto: L. Adolfo / Futura Press
Bebês gêmeos foram enterrados no cemitério São João Batista, em Uberaba (MG)
Foto: L. Adolfo / Futura Press

Foram enterrados nesta quarta-feira os corpos dos dois bebês gêmeos que foram mortos a tiros no interior de São Paulo. O enterro aconteceu no cemitério São João Batista, em Uberaba (MG).

Os corpos foram encontrados pela Polícia Militar em Buritizal, no interior de São Paulo, na terça-feira de Carnaval. Os bebês estavam desaparecidos desde a semana passada. Segundo informações do Jornal EPTV, Lucas e Ana Flávia, de apenas dois meses, foram mortos a tiros e abandonados às margens de uma rodovia da cidade paulista. As crianças foram encontradas logo após o empresário Matusalém Ferraz Júnior, 48 anos, ter se apresentado à polícia de Uberaba.

As investigações apontam que Matusalém teria matado a mãe das crianças, Izabella Gianvechio, 22 anos, com quem ele teria tido um relacionamento. Segundo parentes de Izabella, ela tentava convencer o empresário, que era casado com outra mulher, a reconhecer a paternidade das crianças.

Leia também:  Suspeito de assalto é espancado em via pública e policiais ficam só observando

Izabella saiu de casa em Uberaba na quinta-feira para encontrar o empresário, a pedido dele. Antes de se encontrar com Matusalém, porém, ela relatou o pedido do amante para uma amiga. Imagens de uma câmera de segurança no centro de Uberaba mostraram o empresário estacionando o carro em uma rotatória e pegando um homem, que ainda não foi identificado. Segundo a polícia, dentro do carro já estaria Izabella e as crianças.

Ainda na quinta-feira, ela foi encontrada morta em Aramina (SP) e os bebês foram dados como desaparecidos. Na terça-feira, o carro de Matusalém foi encontrado incendiado, a 10 quilômetros de Pedregulho (SP) em meio a um cafezal. Com o carro incendiado, aumentaram as suspeitas da morte sobre Matusalém, que acabou se entregando em Uberaba. Revoltada, a população da cidade mineira cercou a delegacia e ameaçou linchar o empresário.

Leia também:  Casa da Moeda diz que produção de passaportes será normalizada em cinco semanas

“Já foi expedido mandado de prisão temporária e agora ele vai para a penitenciária. Ele disse que estava pressionado para assumir a paternidade, mas não descartou a possibilidade de ser o pai das crianças”, disse a delegada de Uberaba, Carla Bueno.

Após ser detido em Uberaba, o empresário foi encaminhado para Aramina, cidade onde foi registrado o homicídio de Izabella.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.