Até o momento foram bloqueados R$ 93 milhões dos réus das cinco ações penais oriundas da Operação Ararath, da Polícia Federal, que investigou suposto esquema de lavagem de dinheiro e crimes financeiros em Mato Grosso, por meio de factorings de fachadas e outras empresas. As informações foram divulgadas pelo Ministério Público Federal em Mato Grosso (MPF-MT).

Entre os réus estão o ex-secretário de Fazenda Éder Moraes e a mulher dele, Laura Moraes, o ex-secretário adjunto de Fazenda Vivaldo Lopes, e o superintendente do Bic Banco no estado, Luis Carlos Cuzziol.

Conforme o MPF, 70 pessoas são investigadas por suspeita de participação no esquema que teria movimentado milhões de reais.

ENTENDA O CASO

Leia também:  Vereadores de Costa Rica participam de evento nacional

A “Operação Ararath”, investiga um esquema de lavagem de dinheiro público através de empresas de factoring, construtoras e bancos.

Até o momento o principal denunciado na operação é o ex-secretário de Fazenda, Copa e Casa Civil, Éder Moraes, que é acusado de lavagem de dinheiro, corrupção ativa e ocultação de bens.

SOBRE A INVESTIGAÇÃO

A força tarefa foi criada em junho de 2014 e agora segue este ano.

Os réus dos cinco processos que tramitam na esfera federal são acusados pelo empresário Júnior Mendonça, que tem acordo de delação premiada, de participar de um grande esquema de lavagem de dinheiro, crimes contra o sistema financeiro e contra a administração pública com corrupção ativa e passiva.

Leia também:  Grupo articula colocar Pátio como candidato ao senado

Mendonça é dono de uma rede de postos de combustíveis e de uma factoring que, segundo os procuradores, não tinha autorização do banco central para funcionar como uma instituição bancária. E era usada para levantar dinheiro para campanhas eleitorais.

Das cinco ações penais que tramitam na Justiça, apenas uma está concluída aguardando sentença. Nos dias 6 e 12 de março estão marcadas audiências para ouvir as testemunhas de acusação arroladas pelo MPF contra Moraes e mais dois réus, os advogados Kleber e Alex Tocantis Matos.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.