O mês de janeiro foi marcado por uma queda brusca nas cotações futuras da soja em Mato Grosso. Essa grande redução impactou consideravelmente sobre as negociações do grão, que teve a janela de venda reduzida, ocorrendo, praticamente, apenas na primeira quinzena. As informações são de acordo com Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Os dados apontam que cerca de 1,2 milhão de toneladas da safra que está sendo colhida foram negociadas, elevando a comercialização para 49,9% na média do Estado.

“Percebe – se um ritmo muito mais lento ante os meses anteriores, quando o volume mensal de venda ficou acima de 2 milhões de toneladas” explicam os economistas do Instituto.

Leia também:  Dólar abre em queda e bolsa de valores em alta

Ainda conforme os dados, apesar dos baixos volumes, o preço médio de venda registrado, de R$ 48,28/sc, não apresentou um grande recuo devido aos negócios terem ocorrido em um período de dólar elevado.

Com a valorização do dólar nos últimos dias, a intensificação da colheita e a volta das operações das esmagadoras no Estado, a expectativa é que o ritmo das vendas se intensifiquem, concluem os economistas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.