O lutador de MMA, Igor Araújo, se viu forçado a tomar uma decisão importante nesta semana. O peso-meio-médio foi convidado pelo Ultimate Fighting Championship (UFC), com o qual mantém contrato desde 2013, para lutar no UFC Rio 6 no próximo mês e recusou o convite. O lutador mineiro anunciou que vai se afastar por tempo indeterminado do octógono para se dedicar à família e à esposa em tratamento contra um câncer.

– Eu assinei com o UFC e tive a notícia da doença da minha mulher ao mesmo tempo. Então não estava conseguindo me dedicar ao máximo, a cabeça não estava correspondendo como deveria aos treinamentos e lutas. Então desde a minha última luta, quando estava sem foco algum, eu decidi dar um tempo – afirmou.

Leia também:  Título da Champions pode fazer CR7 alcançar Messi

O “até breve” de Araújo vem após 26 vitórias e sete derrotas desde que começou na carreira profissional de MMA em 2004. Ele comentou que a organização aceitou a recusa de forma tranquila e, a partir de agora, interrompe os treinos nos Estados Unidos ficando integralmente com a família em Genebra, na Suíça.

– Estou treinando na medida do possível. Tenho fé que isso vai acabar e espero entrar com um ritmo bom e a cabeça no objetivo, por isso estou treinando e dando aula em Genebra.

O  atleta soube do câncer de tireoide da mulher após fazer sua primeira luta no UFC, quando ela já havia feito a primeira cirurgia. Desde então, o brasileiro começou a perceber que antes do octógono vinha o lar como prioridade, que além da mulher é composto pelos três filhos do casal.

Leia também:  União, mesmo com derrota, avança e joga de novo contra o Dom Bosco

UFC X FAMÍLIA

Para quem vive da luta e tem paixão incondicional pela profissão optar pela pausa na carreira não é uma escolha muito fácil. Da mesma forma que priorizar a família é inquestionável e é por isso que o mineiro nascido em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, não vê o afastamento temporário da maior organização de artes marciais mistas como um sacrifício.

– O esporte exige um “egoísmo” dos atletas, tem que ser tudo em prol do resultado, tudo pelo sucesso. Mas meu sucesso foi graças a Deus, ao meu trabalho e à união com minha esposa. Nunca pensei só em mim e o principal neste momento é ela. Fico meio perdido por não ter uma luta e não saber quando volto, mas sei que quando ela se curar será o melhor dos meus dias – concluiu.

Leia também:  Futebol em luto: morre Gilson Lira

Igor esteve em férias com a família no Brasil em dezembro, para reencontrar os familiares em Minas Gerais, e agora permanece na Suíça para acompanhar o tratamento da mulher.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.