Com a continuidade da greve dos caminhoneiros as 30 unidades de frigoríficos de bovinos com Serviço de Inspeção Federal (SIF) em Mato Grosso – MT podem paralisar suas atividades a qualquer momento.  As informações são de acordo com o Sindicato das Indústrias Frigoríficas de Mato Grosso (Sindifrigo-MT). As paralisações causam um prejuízo estimado de R$ 2,5 milhões por dia, segundo o sindicato.

As unidades de abate de dois frigoríficos do mesmo grupo em Alta Floresta e Matupá já estão paradas. E mais cinco unidades do grupo estão sinalizando paralisação das atividades. Além disso, um frigorífico de Paranatinga pode declarar férias coletivas aos funcionários a partir da semana que vem, conforme informações da Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária de Abastecimento no Estado de Mato Grosso (SFA) que fica em Várzea Grande.

Leia também:  Saques do FGTS inativo encerram na segunda-feira

MT é o estado com o maior rebanho do país. São 28,4 milhões de cabeças de gado, de acordo com o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT). Conforme informa o secretário-executivo do Sindifrigo/MT, Jovenino Borges, por dia, ocorrem de 80 a 100 mil abates de gado no Estado.

Em uma empresa de frigorífico de bovinos que tem unidades em Sinop, Nova Canaã e Matupá, o abate diminuiu 30% nesta semana, o que representa cerca de 450 animais que deixaram de ser abatidos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.