O Partido Social Cristão (PSC) lançou nota nesta tarde informando que a decisão do deputado federal Sílvio Costa (PSC-PE) de assumir uma das dez vice-lideranças do governo na Câmara dos Deputados é estritamente pessoal.
A nota esclarece que não concorda com a decisão e que ela não reflete o encaminhamento político decidido pela bancada federal e pela Executiva Nacional da sigla.

O líder do partido, deputado André Moura (SE), assinala que a postura adotada anteriormente pelo PSC, decidida de forma colegiada e respeitando sua tradição democrática, permanece sendo de independência dentro do Congresso Nacional, “sem atrelamento a grupos, priorizando, nas votações do Legislativo, acima de tudo, os interesses da família, da cidadania e do Brasil”.

Leia também:  Projeto propõe agilizar de forma online recursos contra notificações de trânsito

Moura diz que foi informado na quarta-feira (11) pelo próprio deputado Silvio Costa, sobre sua decisão, “tomada de forma individual e sem consulta prévia às instancias partidárias”. Ele acrescentou que reitera que “o parlamentar pernambucano seguiu apenas a sua consciência em favor do Executivo, e deve ele mesmo responder por sua decisão isolada.”

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.