Unidades de Estratégia de Saúde da Família – ESFs e empresas de Rondonópolis foram chamadas pela Secretaria de Saúde do Município para um trabalho em conjunto visando a prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis – DST/AIDS, por meio de um método de aproximação e conscientização, somados a realização de testes rápidos e distribuição de preservativo. A gerente do Departamento de Ações Programáticas da Pasta, Eliane Ormond, explicou nesta sexta-feira (6) que a ação deve ganhar os ambientes de trabalho e as ruas de vários bairros durante a próxima semana, que antecede o feriado prolongado.

Ormond explicou que apesar de ter um objetivo central, a ação poderá ser feita dentro da realidade do bairro inserido pelas unidades e que cada uma terá a liberdade para gerir seu próprio planejamento. “Estamos recebendo o cronograma de trabalho que será desenvolvido por cada um de nossos ESFs. Mas de maneira geral, devem ser visitados ambientes estudantis, onde tem um grande número de jovens, além da realização de pit stop em locais de grande circulação de veículo, panfletagem e o próprio preparo da unidade para intensificar as ações referentes às DSTs”, explicou.

Leia também:  Recursos Federais | 80 milhões são anunciados para Rondonópolis

A empresa Dixie Toga é uma das instituições privadas que aderiu a campanha e solicitou material informativo e preservativos para fazer a distribuição para seu corpo de colaboradores. Eliane confirmou que o Departamento está preparado para atender a demanda de novos interessados. “As empresas que quiserem fazer esta parceria conosco podem entrar em contato no telefone 3410 0213 que disponibilizamos os materiais. Muitas vezes os trabalhadores que ficam o dia todo fora de suas residências não serão atendidos pelos trabalhos dos profissionais da Atenção Básica em seus bairros, com isso é muito importante que se crie este canal com as empresas”, ressaltou.

A gerente diz que a campanha carnavalesca contra a proliferação do vírus da AIDS especialmente é uma determinação do Ministério da Saúde e deve ser seguida pelos municípios de todo território nacional. “Existe uma meta nacional que segue um acordo mundial de vários países, conhecida por 90-90-90, que estipula 90% das pessoas testadas, 90% das pessoas tratadas e 90% da carga viral detectada até 2020. Como no Brasil as festas de carnaval envolvem também o uso de bebidas alcoólicas, acontece essa campanha em todas as cidades, com enfoque não só na prevenção, mas no aumento da oferta de testes rápidos nas unidades e o alerta para os cuidados com as doenças sexualmente transmissíveis”, reforça Eliane Ormond.

Leia também:  Rondonópolis alcança o 2° lugar em negociação no mutirão fiscal do Estado
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.