O basquete argentino viveu um dia trágico nesta quarta-feira. Atleta das categorias de base do Rivadavia, equipe da cidade de Santa Fé, o adolescente Santiago Gillard, de 14 anos, morreu após sofrer duas paradas cardíacas durante treinamento. No momento do mal súbito, a promessa do basquete da Argentina treinava lances livres.

Ainda com vida, Santiago foi levado para o hospital José Maria Cullen. No entanto, o garoto não resistiu e morreu horas depois de chegar ao hospital. Segundo a imprensa argentina, o Rivadavia não contava com um aparelho desfribilador em sua sede, o que pode ter sido determinante para a morte do adolescente.

– Fizemos a reanimação e ele passou por cuidados intensivos, mas teve uma nova parada que levou à sua morte. Clubes que participam de competições devem fazer sempre exames com os seus atletas, pois estes estão expostos a algo inesperado que pode acontecer. Você pode morrer de morte súbita após uma arritmia – comentou o diretor do hospital José Maria Cullen, Roberto Chiito.

Leia também:  Apresentador passa mal "ao vivo" em Lucas do Rio Verde

Santiago era o filho caçula de Marcelo “Chino” Gilliard, ex-jogador de basquete, com passagem por vários clubes argentinos. Após a morte do adolescente, o torneio local foi suspenso por tempo indeterminado. Presidente da Associação de Basquetebol de Santa Fé, Roberto Monti, lamentou a perda do atleta.

– O menino era saudável, e apenas um dia depois de sua morte passaria por exame médico – revelou o dirigente.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.