Foto: assessoria
Luiz Gonçales Ferreira, presidente Acir – Foto: assessoria

A incubadora de empresas com propostas inovadoras I-deia, criada em 2002 e vinculada ao Instituto Tecnológico de Gestão Estratégica e Organização Social Sustentável – Igeos, voltou nesta quarta-feira (11) a ter a Prefeitura Municipal de Rondonópolis como parceira fixa em suas atividades de acolhimento e encaminhamento de empreendedores que planejam investir em Rondonópolis com projetos diferenciados, ou mesmo aqueles que queiram dar uma nova cara aos negócios já instalados na cidade.

O retorno do Município ao rol de parceiros da I-dea, que já tem ao seu lado a Associação Comercial Industrial e Empresarial de Rondonópolis – Acir, Anhanguera Educacional, Embrapa, Sebrae – MT, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT e outros membros, resultou no lançamento de um novo pacote de consultorias. A chefe do Gabinete de Desenvolvimento Econômico, Stefânia Pasqualoto, foi uma das defensoras do retorno da prefeitura ao grupo e explicou como poderão ser auxiliados, na prática, os novos investidores.

Leia também:  PF cumpre 19 mandados contra facção criminosa do CV em Rondonópolis e região

“A incubadora procura trabalhar com pessoas que tenham idéias que podem ser aplicadas em negócio, mas necessitam de uma consultoria para saber como e quando investir. Hoje (11) foi lançado um edital, o Trilhas da Inovação, que vai abrigar 20 potenciais empreendimentos que durante um ano passarão por um processo de pré-incubação, onde serão feitas diversas pesquisas de mercado e como estrategicamente montar o negócio. Após este período, será dado mais um passo e o projeto elevado para a incubação em si, onde o empreendimento permanecerá sendo acompanhado por dois anos pela consultoria, mesmo já em funcionamento”, pontuou, ressaltando que o trabalho não gerará custos ao beneficiado.

Para ser um incubado, o empreendedor deve se dirigir a sede do Igeos, no prédio anexo à Feira da Vila Aurora, e se inscrever. Após isto, uma banca examinadora julgará quais idéias se encaixam melhor no perfil de incubação. “Esta banca será formada por cada um dos parceiros. Como este trabalho tem fins de apoiar uma proposta nova, original e dar caminhos para que isto saia do papel, os requerentes têm que preencher um breve plano de negócio, expondo qual seu objetivo. Com isto, já será possível analisarmos e escolhermos”, esclarece.

Leia também:  Coral UFMT leva espetáculo Canta Beatles para Rondonópolis

O vice-prefeito Rogério Salles, esteve no lançamento do novo edital e elogiou Stefânia pela otimização que tem dado, por meio de parcerias, ao Gabinete de Desenvolvimento Econômico. Ele confirmou que o prefeito Percival Muniz, que também chefiava o Executivo Municipal na criação da I-deia, já oficializou o repasse anual de recursos que servirão para o custeio das consultorias na incubadora. Ao lado de Salles, estavam presente representantes dos vários parceiros do Igeos, inclusive o presidente, José Luiz Gonçales Ferreira, e o presidente do Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação – Comciti, o professor universitário Wanderlan Barreto da Rosa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.