Entre as 19 capitais que estão na lista com maiores números de registro de dengue e da febre chikungunia, Cuiabá é a única que está em situação de risco de epidemia. As demais capitais estão apenas em situação de alerta.

Ao todo, 340 municípios estão em estado de risco, sendo eles, 171 na região Nordeste, 54 no Sudeste, 52 no Sul, 46 no Norte e 17 na região Centro-Oeste. Ainda de acordo com o levantamento realizado pela Secretaria de Saúde e divulgado nesta quinta-feira (12), o principal foco do mosquito no Centro-Oeste é o lixo tanto nas residências quanto em terrenos baldios.

O Ministério da Saúde registrou, até 7 de março, 224,1 mil casos de dengue no país. O aumento é de 162%, comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 85,4 mil casos. Na comparação com 2013, houve redução de 47%, ano em que foi registrado 425,1 mil casos da doença. Embora tenha ocorrido aumento de casos na comparação do período, o número de óbitos caiu 32%, passando de 76 mortes, em 2014, para 52, neste ano.

Leia também:  MPE ingressa com ação para que Samu seja instalado em Sinop

A febre chicungunha é uma doença viral parecida com a dengue, transmitida pelo mosquito Aedes Egypt, mesmo que transmite a dengue. A orientação é para a população continuar mantendo quintais limpos e evitar que as águas das chuvas fiquem acumuladas para o mosquito não se reproduzir.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.