Colaboradores falam sobre curso - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Colaboradores falam sobre curso – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Colaboradores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e do curso pré-vestibular Zumbi dos Palmares, se reuniram no fim da tarde de hoje (19), para discutir o destino do curso que está ameaçado a ter os trabalhos suspensos devido o número alto da evasão de alunos pós inscrição. Atualmente existe duas vias, ou mantém do jeito que está ou articula a vinda do MTVest, projeto que o Governo do Estado pretende implantar em algumas cidades.

Ana Carla Muniz - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Ana Carla Muniz – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

De acordo com a secretária municipal de Educação, Ana Carla Muniz (PPS), a verba para manter o curso está garantida, uma vez que o desenvolvimento do curso no município é lei.

“É ruim ver tanto dinheiro investido e não ter o devido rendimento, Em 2014 foram 310 inscritos e menos da metade concluiu” alega Ana Carla.

Leia também:  Policlínica organiza ações de saúde em horário extra para atender população da Vila Operária

Para mudar essa realidade a secretária propôs articular a vinda do MT Vest, ela acredita que o prestígio político que existe entre o prefeito Percival Muniz (PPS) e o governador Pedro Taques (PDT), favoreça para a vinda.

EVASÃO

O cursinho foi criado pelo Movimento Negro de Rondonópolis (MNR) e desde a gestão do então prefeito José Carlos do Pátio (SD), quando foi aprovada a Lei Municipal 19 de Dezembro de 2011 de autoria do vereador Adonias Fernandes (PMDB), conta com a parceria da Prefeitura. O cursinho pré-vestibular Zumbi dos Palmares beneficia estudantes de baixa renda com o objetivo de proporcionar uma vaga à universidade, cursos técnicos e ao mercado de trabalho.

De lá para cá o curso foi sucesso, tanto na participação, quanto no números aprovados nas provas. Contudo em 2013, por obrigação do Tribunal de Contas, a Prefeitura Municipal realizou um novo seletivo para contratar novamente.

Leia também:  32ª Corrida da bandeja acontece em Rondonópolis

Por conta da baixa remuneração, muitos dos docentes não cumpriam com suas obrigações em sala de aula e este foi um dos principais motivos das desistências, deixando agora o curso inviável para ser mantido.

RESULTADO

Na semana que vem, Ana Carla irá se reunir com a secretária Estadual de Ciência e Tecnologia, Luzia Helena Trovo Marques de Souza, para negociar a vinda do projeto para Rondonópolis. Com isso, a maioria preferiu aguardar as informações sobre o MT Vest, para depois iniciar ou não nas aulas deste ano.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.