A diretoria do Sindicato das Indústrias Madeireiras do Norte de Mato Grosso reuniu-se em Sinop para debater a proposta de aumento salarial para funcionários que deve ser concedido a partir de maio. Na primeira análise seria de 6,65% mas os diretores devem avaliar ainda o cenário da inflação, que está com tendência de alta, para definir o percentual que será proposto.

“Ainda não temos esta definição que deve sair nos próximos dias. Estamos analisando com muita cautela porque momento no setor não é confortável para ofertar um percentual maior”, explicou o presidente do Sindusmad, Gleisson Tagliari, ao Só Notícias.

“Todos os setores da economia estão com dificuldades, neste momento, mas continuaremos fazendo estudos para definir quanto vamos propor de reajuste”, emendou.

Leia também:  Governo do Estado lança plano de combate às queimadas nesta quarta-feira

O presidente explicou que “as negociações em comum acordo com o Siticom (sindicato dos trabalhadores) começaram a ser tratadas com período maior de antecedência para gente chegar na data base, em maio, com acordo fechado. Já é um avanço nas negociações”, avaliou.

A correção será aplicada para todos os funcionários do setor em Sinop, Itaúba, Santa Carmem, União do Sul, Feliz Natal, Vera e Cláudia. São cerca de 2.500 de empresas associadas ou não.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.