Material apreendido pela polícia - Foto: Messias Filho / AGORA MT
Material apreendido pela polícia – Foto: Messias Filho / AGORA MT

A 1ª Delegacia de Polícia registrou um caso de estelionato por volta das 0h03 desta terça-feira (24). Conforme consta no Boletim de Ocorrência (BO), um empresário, 75 anos, estava tendo o nome usado pelos suspeitos para fazer compras ocasionando prejuízos em vários estabelecimentos comerciais. Um homem foi preso acusado de cometer o crime, já o outro conseguiu fugir.

Por volta das 14h de ontem (23), a polícia recebeu a informação que a prática criminosa havia acontecido novamente. Diante da informação, a polícia começou a fazer o serviço de monitoramento e identificou que o nome do empresário havia sido usado para a compra de dois expositores vertical de cerveja.

Em continuidade as investigações, policiais abordaram o caminhão frete com as duas cervejeiras, onde o dono do caminhão informou apenas que havia sido contratado para o frete, mas que o suposto contratante ainda iria ligar para informar o endereço de entrega.

Leia também:  Esfaqueado nas costas, menor corre para pedir ajuda

Mais tarde, um dos suspeitos ligou informando ao dono do caminhão que não precisava levar a mercadoria até Campo Verde (MT), que um suposto gerente de uma fazenda iria até o local e passaria as cervejarias para outro veículo, pois assim ficaria mais barato o frete.

Suspeito de estelionato preso pela polícia - Foto: Messias Filho / AGORA MT
Suspeito de estelionato preso pela polícia – Foto: Messias Filho / AGORA MT

Diante da informação, os policiais ficaram em vigilância próximo ao caminhão carregado com a mercadoria, momento que avistaram um mototaxi, identificado por “Charles de Tal”, que chegou ao local e efetuou algumas ligações. Em seguida, o suposto gerente de fazenda, identificado por Cezar de Assis da Silva, 23 anos, chegou em uma caminhonete para fazer o transporte da mercadoria.

Policiais então fizeram a abordagem dos suspeitos, momento que o mototaxista abandonou a motocicleta e fugiu do local, deixando para trás o colete com o número identificador. De acordo com informações do suspeito Cezar, o mototaxista é primo de sua esposa e juntos eram responsáveis pela mercadoria.

Leia também:  Foragido é preso em Pedra Preta por roubo a comércio em Rondonópolis

Diante do fatos,  Cézar foi levado para a 1ª Delegacia de Polícia e entregue a autoridade policial para as devidas providências.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.