O estoque de machos acima de 24 meses apresentou queda de 3,15%, registrando 3,89 milhões de cabeças. As informações são conforme dados coletados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Esta tendência de redução foi prevista pelo Imea na perspectiva elaborada no fim do ano passado. Esta menor oferta de animais em 2014 foi reflexo do aumento de matrizes abatidas entre 2010 e 2013, devido a problemas com a oferta de pastagem e mercadológicos, que incentivaram o criador a descartar matrizes para aliviar os gastos.

Este quadro refletiu no preço recorde do boi gordo alcançado no final de 2014 e também na redução de 16,43% no abate de animais no primeiro bimestre de 2015, em relação ao mesmo período do ano anterior. A expectativa para 2016 é de que haja uma maior oferta de animais, logo, um olhar atento ao que pode acontecer no mercado é fundamental para traçar as melhores estratégias do futuro.

Leia também:  Tarifa de energia deve ficar no patamar 2, se escassez de chuva continuar
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.