O tapeceiro, Nivaldo da Silva Dias - Foto: Arquivo
O tapeceiro, Nivaldo da Silva Dias – Foto: Arquivo Pessoal

A família de Nivaldo da Silva Dias, 42 anos, está à procura de pistas do paradeiro do tapeceiro desaparecido desde 28 de fevereiro. Conforme o Boletim de Ocorrência (BO), a mãe compareceu na delegacia e relatou que a última vez que falou com o filho foi no sábado (28) por telefone.

Na ocasião, Nivaldo que mora com os pais em um sítio na saída para Guiratinga, veio a cidade acompanhar o pai que está doente para fazer exames na cidade. Porém, no sábado, data em que iam retornar para o sítio, Nivaldo avisou ao pai que ia ficar na casa da família localizada no bairro Sagrada Família, em Rondonópolis.

Segundo familiares, no domingo (1º), o pai retornou a cidade para dar continuidade ao tratamento e não encontrou o filho, a partir da data, não teve mais notícias do filho.

A mãe ainda disse à polícia que Nivaldo possui uma caminhonete Hillux, cor prata, que também está desaparecida e, ainda relatou que o desaparecido é usuário de drogas, mas que não usava entorpecentes a mais de um ano.

Diante do fato, o Boletim de Ocorrência (BO) foi registrado na 1ªDelegacia de Polícia para as devidas providências.

Advertisements
Leia também:  Sinop | Travesti é espancada por grupo e tem perna e braço fraturados

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.