Uma grávida de cinco meses, 20 anos, anunciou em um site de relacionamento a doação do bebê que espera. A jovem trabalha como diarista no município de Poconé (325 Km de Rondonópolis).

A publicação foi feita no domingo (22) em um grupo destinado à venda de produtos usados.

A jovem que já possui dois filhos, alega não ter condições de cuidar da terceira criança. O caso já chegou ao Conselho Tutelar do município que se comprometeu em tomar providências.

O anúncio postado no domingo diz: ‘Procuro um casal para adotar um bebê. Estou grávida, não tenho condisao de cria. Ce alguen interessa me liga (sic)”

O promotor da Vara da Infância e Juventude de Cuiabá, José Antônio Borges, afirma que a jovem não cometeu nenhum crime ao anunciar o interesse em doar o filho. “Esse tipo de doação não pode ser criminalizada. Crime é jogar no lixo”, afirmou durante entrevista a um site de notícias do estado. Ele ainda disse que ela deveria receber acompanhamento psicológico durante a gravidez.

Leia também:  Mais de 40 acidentes são registrados durante feriado prolongado nas rodovias de MT

A jovem não poderá doar o filho sem o consentimento da Justiça. O promotor explicou que é comum mães manifestarem interesse em doar os bebês ainda na gravidez. Nestes casos, a gestação deve ser acompanhada e, depois do nascimento, a criança é levada para um abrigo. A adoção será concedida a uma pessoa que já estiver na fila dentro dos critérios legais.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.