Após a prisão de Wadson Sales Leonel, 19 anos, preso no último dia 9 como um dos envolvidos no latrocínio do contador Ney Santos, as investigações estão em andamento para identificar os outros cinco envolvidos no crime.

De acordo com o delegado responsável Claudinei Lopes, mesmo ainda negando estar envolvido no assassinato, depois de detido, Wadson já foi reconhecido pessoalmente pelas testemunhas e ainda por outras cinco pessoas que o reconheceram de outros roubos.

Ainda segundo Lopes, esses 30 dias de prisão preventiva que foram decretados serão cruciais para descobrir quem mais fazia parte da quadrilha e se Wadson era mesmo o ‘cabeça’ do bando.

Advertisements
Leia também:  Após ser agredida, mulher é acusada de esfaquear e matar namorado

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.