Mais uma vítima da explosão na Assembleia Legislativa (AL) na sexta-feira (13) teve a morte confirmada pelo Pronto Socorro de Cuiabá neste domingo (15). Wagner Nunes de Almeida, 28 anos, inalou gases tóxicos e teve 90% do corpo. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC). A confirmação da morte foi feita horas depois de ter sido anunciada o óbito da 1ª vítima, Jhonatan Bruno Paes, 24 anos, ele teve 100% do corpo atingido pelas chamas.

Leia também – Morre uma das vítimas de explosão na Assembleia Legislativa

De acordo com informações, Wagner teria falecido em decorrência de complicações devido as queimaduras causadas pela explosão.

Leia também:  Preso homem procurado por diversos roubos em Rondonópolis

Outro funcionário que está em estado grave é Luciano Henrique Perdizes, ele está internado na UTI do Pronto-Socorro. Com a explosão, Luciano teve 85% do corpo queimado.

Um 4º funcionário, Luciano Rogério da Silva, estava numa sala ao lado da explosão, ele sofreu queimaduras de 1ºgrau e está internado na Unidade de Tratamento de Queimados do PSMC. Ele não corre risco de morte.

O caso está sendo investigado pela Delegacia Distrital do Carumbé, comandada pelo Delegado Waldeck Duarte. A 1ª hipótese é que o fato tenha sido um acidente de trabalho.

Entenda o caso

Três funcionários de uma empresa terceirizada estavam fazendo a aplicação de carpete e o polimento do piso em um gabinete da Assembleia Legislativa (AL), que estava sendo reformado para ser ocupado pelo deputado estadual Gilmar Fabris (PSD).

Leia também:  Homem é esfaqueado e morre tentando pedir ajuda de vizinhos; esposa é suspeita

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, as vítimas usavam thinner, produto altamente inflável, e cola durante o procedimento. O produto ao entrar em contato com uma máquina de limpeza acabou acarretando a explosão.

O Corpo de Bombeiros conteve as chamas que se alastravam dentro da AL.

Leia mais – Gabinete de deputado pega fogo e três pessoas ficam gravemente feridas

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.