Depois de conseguir uma importante vitória fora de casa, na primeira partida da série, o Minas tem a oportunidade, diante da torcida, de garantir a classificação para as semifinais da Superliga, o que não acontece desde a temporada 2011/12. Do outro lado da rede está o Praia Clube, disposto a vencer e levar o terceiro jogo para Uberlândia e chegar ao objetivo principal: a semifinal inédita. O jogo será nesta terça-feira, às 18h, em Belo Horizonte, com transmissão do SporTV.

Mesmo vencendo o primeiro jogo, o técnico minastenista, Marco Queiroga, afirmou que espera muitas dificuldades na partida, e indicou os caminhos para que o Minas consiga a classificação já nesta terça-feira.

– Será mais uma partida equilibrada, entre duas equipes que vêm jogando um voleibol muito competitivo. Esperamos que a nossa equipe venha focada para a partida, com intensidade nas ações dentro de quadra. Temos que diminuir os erros cometidos lá em Uberlândia e temos que aproveitar as oportunidades de ataque e contra-ataque para sairmos com o resultado que interessa para o Minas.

Leia também:  União vence e avança na série D

Para o duelo decisivo, Queiroga deverá relacionar as levantadoras Naiane e Jordane; as opostas Carla e Lia; as ponteiras Jaqueline, Mari Paraíba e Ju Nogueira; as centrais Carol Gattaz, Walewska e Valquíria; e as líberos Tika e Laís.

Quem pode decidir?

No primeiro jogo, o técnico Ricardo Picinin disse que faltou inteligência e coração ao Praia Clube. Talvez também tenha faltado uma atleta de definição, assim como Minas forçou as jogadas difíceis e fáceis com Jaqueline. É certo que nesta terça-feira, os problemas apresentados nos últimos três jogos (São José, Maranhão e Minas) terão que ser solucionados. Uma derrota significa a eliminação e a vitória leva o terceiro jogo para o Triângulo Mineiro.

Quando Picinin citou que faltou coração e inteligência, o técnico ponderou que nos momentos delicados do jogo as atletas se perderam na partida. Além desse desafio, a equipe de Uberlândia tem pouco tempo para encontrar a melhor estratégia para Ramirez ou Tandara brilharem.

Leia também:  Copa Federação pode ter jogos às segundas

Grávida de quatro meses, Tandara, contratada a peso de ouro, caiu de rendimento na reta final da Superliga. Diante do Minas, foram apenas seis pontos. A atleta inclusive foi substituída. Ramirez fez uma partida melhor. Presente na seleção do returno da Superliga, a jogadora anotou 15 pontos, entretanto, a quantidade de erros fez com que Webster entrasse no jogo. A equipe viajou para Belo Horizonte nessa segunda-feira.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.