Dois servidores públicos da Prefeitura Municipal de Barra do Garças foram presos em flagrante, pela Polícia Judiciária Civil, na manhã desta sexta-feira (20). A ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos, com apoio do Núcleo de Inteligência, levou a prisão os motoristas concursados, Charles Moreira da Silva, 39, e José Apolinário dos Santos, 51, pelo crime de peculato.

Os investigadores receberam denúncia da própria Prefeitura de que alguns motoristas após os abastecimentos diários dos veículos públicos se deslocavam até uma residência, localizada na cidade vizinha de Aragarças – Goiás, e retiravam parte do combustível que havia sido colocado nos tanques dos veículos, armazenando em galões para posterior revenda.

Leia também:  Homem é preso por estuprar e contaminar com HIV a filha de 9 anos

Para verificar a denúncia, os policiais monitoraram uma Van da Secretaria de Saúde utilizada na Clínica de Reabilitação e um Micro-Ônibus do transporte escolar desde o abastecimento no posto até a residência onde os suspeitos moravam e flagraram os motoristas começando a fazer a extração dos combustíveis em galões de 20 litros.

Segundo o delegado Wilyney Santana Borges, que acompanhou as diligências, na residência foram encontrados vários galões utilizados para armazenar do combustível. “Os suspeitos disseram que praticavam o crime há 19 anos e que a média de apropriação do óleo diesel era de 60 litros por semana. Eles já tinham um receptador certo, que também é funcionário da prefeitura e trabalha na secretaria de obras, vendendo o litro bem abaixo do valor de mercado”.

Leia também:  Bandidos invadem empresa, rendem funcionários e fogem com mais de R$ 5 mil

Por serem funcionários públicos, os motoristas foram presos em flagrante pelo crime de peculato e apresentados a Delegacia Municipal da cidade de Aragarças, GO, onde o flagrante deverá ser lavrado, uma vez que a consumação do crime acontecia em território Goiano.

Participaram das prisões os investigadores da Polícia Civil, Gleimater, Yasser, Simone, Esly e Aurélio Barros.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.