Onze quilos de entorpecentes foram apreendidos em uma operação da Polícia Judiciária Civil em parceria com a Polícia Federal, realizada na sexta-feira (27.03), em Canarana (823 km a Leste). Na ação, os traficantes Valterbergesan Rodrigues e Douglas Brazão foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

A operação foi desencadeada após investigações de crimes de roubo e tráfico de drogas em Canarana. Durante o levantamento de informações, policiais desconfiaram de um veículo por ter as mesmas características de um carro utilizado em um assalto na região.

Nas diligências, o veículo Fiat Strada foi localizado em uma oficina mecânica de Canarana, enquanto os investigados estavam hospedados em um hotel da cidade. A informação aumentou as suspeitas sobre os acusados uma vez que eles são de Várzea Grande e teriam vindo da cidade de Cáceres. Os suspeitos eram investigados pelos crimes de porte de arma de fogo, tráfico e participação em roubos da região.

Leia também:  Homem é preso acusado de descumprimento de medidas protetivas em MT

Em buscas no veículo, foram apreendidos 11 quilos de entorpecente, entre pasta-base e substrato de cocaína. A droga estava escondida na parte de baixo do assoalho do veículo, próximo ao tanque de combustível, em um local fechado com rebites e parafusos. Na carroceria do veículo foi encontrado outro tablete de droga, com a embalagem muito suja.

Segundo o delegado Deuel Paixão de Santana, os autuados disseram que essa droga não pertencia a eles e disseram desconhecer a procedência do entorpecente. “Ao que parece a droga foi esquecida na corroceria, o que leva a pressupor que o veículo era utilizado há tempos para a atividade de tráfico”, disse o delegado.

O traficante Valterbergesan responde por vários crimes e estava com mandado de prisão em aberto que foi devidamente cumprido. O acusado Douglas alegou ter atendido um pedido do comparsa para ajudar a dirigir o carro até Goiânia, Goiás. Após serem autuados em flagrante, os acusados foram encaminhados para o presídio.

Leia também:  Jovem é presa por tráfico de drogas na Capital

As prisões integram a operação “Actio Auctoritatis”, que visa dar cumprimento a mandados de prisão e fortalecer investigações roubos, furtos e tráfico de drogas.

O trabalho está inserido no plano operacional da Secretaria de Estado de Segurança Pública, para os primeiros 100 dias de enfrentamento à criminalidade em Mato Grosso.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.