O futuro do prefeito afastado de Chapada dos Guimarães, José de Souza Neves (PSDB), será decidido nessa semana. Acontece que até sexta-feira (13), os vereadores da cidade terão que votar a favor ou contra a cassação do mandato.

O relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investiga um suposto desvio do Fundo Estadual para Educação Básica (Fundeb), seria entregue ontem (10).

Com isso será marcado uma sessão para a leitura do documento e depois o presidente da Câmara, Joair Lara de Siqueira (PMDB), tem o prazo de 24h para convocar o prefeito, para que até o final da semana ele possa realizar sua defesa.

“No caso, ele ou o seu procurador serão chamados até sexta-feira, isso se não houver nenhum contratempo judicial. Se tudo ocorrer normalmente, o prefeito será chamado para fazer suas duas horas de defesa e logo após inicia-se a votação”.

Leia também:  Audiência Pública discute regularização fundiária em Rondonópolis nesta quinta

O prefeito afirma que a denúncia não faz sentido e ele está confiante de que não será cassado, pois já tem 5 votos garantidos a seu favor. “Essa investigação da Câmara é absurda, porque o Ministério Público Estadual está analisando o processo, nem fiz minha defesa no judiciário, então não há necessidade de ter esse julgamento antecipado”, destacou.

Desde que foi afastado é o vice-prefeito Lisu Koberstain (PMDB) quem ocupa o cargo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.