O pugilista Roy Jones Jr. passou de ídolo de infância a amigo de Anderson Silva nos últimos anos, ao mesmo tempo que o lutador de MMA fazia uma campanha para enfrentá-lo no ringue de boxe e realizar um sonho pessoal. O ex-campeão mundial em cinco categorias de peso diferentes ainda não conversou com o ex-campeão peso-médio do UFC desde que o brasileiro foi flagrado em exames antidoping antes e depois de sua luta contra Nick Diaz, em janeiro passado, e dá o benefício da dúvida ao amigo. No entanto, o americano acredita que, se o atleta paulista fez uso de substâncias proibidas, foi parar ajudar a curar a horrível fratura na perna esquerda sofrida em sua luta anterior, em dezembro de 2013, contra Chris Weidman.

Leia também:  Com a demissão de Ceni, São Paulo vai completar 16 técnicos em 8 anos

– As pessoas não entendem que, quando você tem uma lesão dessas, é muito difícil de voltar. Eu sei que isso provavelmente foi o que o forçou a tentar fazer coisas para tentar ajudar a perna. Quando você quebra uma perna da forma que ele quebrou, não consigo ver uma pessoa que não tentaria a mesma coisa – afirmou Jones Jr. ao podcast “The MMA Hour”, do site “MMA Fighting”.

O ídolo do boxe simpatiza com a situação do brasileiro, que está suspenso temporariamente e deve ser julgado pela Comissão Atlética de Nevada neste mês. Ele afirma que já ouviu argumentos de que esteroides podem ser positivos na recuperação de lesões, especialmente na situação do Spider.

Leia também:  Ronaldo é ovacionado pela torcida do Real ao participar de jogo de lendas

– Sinto por ele nesta circunstância, porque eu sei o que ele está passando até certo ponto. Já ouvi as pessoas dizerem que essas coisas ajudam você a se recuperar mais rápido. Então, é claro que ele quer se curar logo para poder lutar.  Porém, você não pode fazer isso muito próximo de uma luta, pois seria ilegal – disse.

Roy Jones Jr. ainda descartou que o exame positivo manche o cartel e o legado de Anderson Silva.

– Se acontecer mais de uma vez, você pode dizer, “OK, é possível (que ele tenha usado sempre)”. Mas quando aconteceu só uma vez, eu não sei. É difícil dizer que ele usou a carreira inteira – analisou.

Leia também:  Diretoria do União deve apresentar equipe dia 14
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.