Após 40 dias em greve os Servidores Públicos de Rondonópolis declararam o fim da paralisação na manhã desta quarta-feira (11) durante uma reunião entre os trabalhadores e o setor jurídico do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rondonópolis (SISPMUR). Mesmo com o longo período de paralisação e dezenas de reuniões com o executivo, o Sindicato não conseguiu alcançar todas as reivindicações, mas como o movimento foi considerado ilegal, a diretoria resolveram acatar a decisão da justiça e voltar ao trabalho.

Uma decisão do Tribunal de Justiça (TJ) que determinou a suspensão da greve dos servidores na segunda-feira (09) foi o que pesou na decisão de acabar com a greve. A liminar foi concedida pelo desembargador Dirceu dos Santos em resposta a uma ação ingressada na última semana pela Procuradoria da Prefeitura Municipal de Rondonópolis.

Leia também:  Estudante de Rondonópolis passa em 6 faculdades de medicina

O despacho alega que os funcionários públicos deviam retornar ao trabalho no prazo máximo de 72 horas, sob pena de multa diária ao SISPMUR, no valor de R$ 10 mil ao dia. O desembargador considerava a greve ilegal e abusiva.

Os servidores devem retornar as atividades ainda esta semana.

 LEIA MAIS

Tribunal de Justiça declara ilegal greve de servidores de Rondonópolis

Prefeito se reúne com servidores que estão em greve

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.