Após 40 dias em greve os Servidores Públicos de Rondonópolis declararam o fim da paralisação na manhã desta quarta-feira (11) durante uma reunião entre os trabalhadores e o setor jurídico do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rondonópolis (SISPMUR). Mesmo com o longo período de paralisação e dezenas de reuniões com o executivo, o Sindicato não conseguiu alcançar todas as reivindicações, mas como o movimento foi considerado ilegal, a diretoria resolveram acatar a decisão da justiça e voltar ao trabalho.

Uma decisão do Tribunal de Justiça (TJ) que determinou a suspensão da greve dos servidores na segunda-feira (09) foi o que pesou na decisão de acabar com a greve. A liminar foi concedida pelo desembargador Dirceu dos Santos em resposta a uma ação ingressada na última semana pela Procuradoria da Prefeitura Municipal de Rondonópolis.

Leia também:  Prefeitura garante pagamento à terceirizadas

O despacho alega que os funcionários públicos deviam retornar ao trabalho no prazo máximo de 72 horas, sob pena de multa diária ao SISPMUR, no valor de R$ 10 mil ao dia. O desembargador considerava a greve ilegal e abusiva.

Os servidores devem retornar as atividades ainda esta semana.

 LEIA MAIS

Tribunal de Justiça declara ilegal greve de servidores de Rondonópolis

Prefeito se reúne com servidores que estão em greve

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.