Eis o que constatou um grande levantamento da Universidade Harvard, nos Estados Unidos. Após analisar dados de mais de 100 mil pessoas por cerca de duas décadas, os cientistas perceberam que quem bebia regularmente até 6 xícaras de café por dia estava mais protegido contra o diabete tipo 2.

Em contrapartida, os voluntários que passaram a degustar menos café nesse meio-tempo viram crescer o risco de a doença dar as caras. Por que será?

“A bebida é rica em ácidos clorogênicos, substâncias relacionadas a um melhor controle da glicemia”, explica Shilpa Bhupathiraju, líder da pesquisa.

Mas há um ponto importante: o cafezinho desse pessoal era consumido com pouco ou nada de açúcar.

Leia também:  5 trocas saudáveis e gostosas para o café da manhã dos diabéticos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.