Correr pela Ferrari: check; vencer pela Ferrari: check. Depois de realizar dois de seus sonhos de infância tão rapidamente, Sebastian Vettel já pensa no maior deles: ser campeão mundial com a escuderia de Maranello. Mas quando assinou um contrato de três anos, o tetracampeão sabia que estava pisando em um terreno complicado. Afinal de contas, a equipe italiana estava há quase dois anos sem vencer uma corrida – a última vitória havia ocorrido no GP da Espanha, em maio de 2013. Ele também enfrentava uma crise pessoal, ao passar a temporada 2014 sem subir no lugar mais alto do pódio com a RBR. O jejum de piloto e equipe finalmente acabou neste domingo, com a consistente vitória no GP da Malásia. E o alemão está ainda mais confiante de que o projeto com a nova equipe continuará rendendo frutos, incluindo um título mundial no futuro.

Leia também:  Projeto Mais Esporte, Mais Cidadania é lançado oficialmente em Rondonópolis

– Querer ganhar um campeonato é o motivo de eu ter assinado com a Ferrari. Esse é o nosso objetivo: trazer o título mundial de volta para Maranello. Sabemos que a Mercedes é incrivelmente forte e difícil de bater, mas fizemos um excelente trabalho neste domingo e é isso que temos que continuar fazendo durante todo o ano: tentar obter o nosso melhor e ver onde podemos chegar. Sabemos que há um longo caminho pela frente, mas, por enquanto, para ser sincero, eu não me importo – disse o alemão.

Apesar da empolgação com a vitória em Sepang, Vettel é consciente de que sua missão será árdua. Desde que se transferiu da RBR para a Ferrari, o tetracampeão tem falado em um “projeto de longo prazo”. O próprio presidente da escuderia, Sergio Marchionne, estabeleceu uma meta bem realista: faturar o título mundial em 2018, ou “quem sabe um pouco antes”. No entanto, a filosofia adotada pelo piloto de 27 anos é a de curtir o momento. Após quebrar o longo jejum sem vitórias, o alemão admitiu que estava sentindo falta de cruzar a linha de chegada em primeiro.

Leia também:  Jogador revelado pelo REC marca contra o Flamengo

– Estava sentindo falta não apenas do champanhe, mas de subir no degrau mais alto do pódio. É ótimo voltar para lá após uma temporada tão difícil no ano passado. A estratégia da equipe foi incrível, mas eu estava com muito medo nas últimas voltas. Foi um grande alívio quando vi a bandeira quadriculada. Há muitos profissionais em Maranello que possibilitaram esse resultado. Nós demos um grande passo na pré-temporada e agora recebemos a recompensa – afirmou.

Com a vitória neste domingo, a 40ª de sua carreira, Vettel encostou no líder do campeonato, o inglês Lewis Hamilton, que chegou em segundo na Malásia. O atual campeão tem 43 pontos, enquanto o alemão, terceiro colocado na prova de abertura, na Austrália, soma agora 40 pontos. O piloto da Ferrari também ficou a apenas uma vitória de igualar as 41 do tricampeão Ayrton Senna. A Fórmula 1 retorna agora no dia 12 de abril, com o GP da China. Confira o calendário completo e a classificação da temporada!

Leia também:  Cuiabá e Luverdense empatam no 1° jogo da final do sub-17 e decisão acontece na quinta
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.