A discussão com engenheiros durante o GP da Malásia do último domingo foi apenas um atrito em meio a uma parceria de sucesso. Campeão mundial de 2014, Lewis Hamilton está muito próximo de renovar com a Mercedes. De acordo com o próprio piloto, o acordo já foi atingido e faltam apenas detalhes da redação do contrato pelos advogados.

– Deve sair essa semana. Não há razões para não sair. Honestamente, está 99,6% completo. Não há mais negociações pendentes. Restam apenas questões legais – declarou o britânico.

De acordo com a TV inglesa “BBC”, Hamilton, que se juntou à Mercedes em 2013 após seis anos com a McLaren, ganhará aproximadamente a mesma coisa que seu primeiro contrato com o time, que vence no fim do ano: um salário base pago em dólar de US$ 31 milhões (R$ 97 mi) por ano, mais bônus de vitórias e de título. Com o excelente desempenho de piloto e equipe, os rendimentos anuais do bicampeão poderão chegar facilmente a US$ 40 milhões (R$ 126 mi). Ainda não se sabe por quantos anos será o novo vínculo.

Leia também:  Técnico do União lamenta: “Dava para ir mais longe”

O site da BBC fez um exercício curioso sobre os ganhos do campeão. Destacou que, ganhando R$ 97 milhões, Hamilton receberá R$ 11.073,00 por hora, R$ 184,55 por minuto, R$ 3,07 por segundo e cerca de R$ 10,00 enquanto você lia essa frase.

Caso chegue a US$ 40 milhões de dólares por ano, os rendimentos de Hamilton serão semelhantes aos recebidos por Fernando Alonso na McLaren. Os ganhos, no entanto, são menores do que os de Sebastian Vettel na Ferrari. O tetracampeão receberá US$ 50 milhões (R$ 158 mi) em seu primeiro ano na escuderia de Maranello, mas o valor diminuirá para US$ 30 + bônus para as próximas temporadas.

Leia também:  União perde em casa e dá adeus ao sonho da Série C

Bicampeão mundial, Hamilton venceu o GP da Austrália que abriu a temporada 2015 e lidera o campeonato com 43 pontos, três a mais que Sebastian Vettel, da Ferrari, que faturou a segunda etapa do ano, disputada no último domingo, na Malásia. No dia 12 de abril, na China, o britânico tenta ajudar a Mercedes a recuperar a soberania no campeonato após o revés para o time italiano em Sepang. Confira classificação completa e calendário com próximas provas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.