O idoso morreu no local do acidente - Foto: José Antônio Araújo / AGORA MT
O idoso morreu no local do acidente – Foto: José Antônio Araújo / AGORA MT

O corpo de João Otílio da Silva, que aparentava ter 60 anos de idade, ainda está no Instituto Médico Legal (IML) de Primavera do Leste (MT), peritos aguardam a chegada de parentes do idoso, que moram no estado do Paraná, para que o corpo possa ser liberado. O idoso morreu em um acidente na tarde de ontem na MT-130, saída para Paranatinga (MT).

Enquanto isso, uma denúncia feita por um vizinho da vítima informou a polícia na tarde desta quarta-feira (08) que a residência do idoso foi arrombada, sendo levados uma motocicleta CB 300, com placa OAR-6474 e vários objetos.

A ação criminosa aconteceu na Rua Araticum, a ocorrência foi registrada na Delegacia de Roubos e Furtos. O delegado Raphael Diniz, saiu em diligências com investigadores para o local, a suspeita é que sejam pessoas próximas a vítima e teriam conhecimento que o idoso morava sozinho. Um inquérito será aberto para apurar o caso.

Leia também:  Após abordagem policial, motorista é preso por tráfico de drogas

Quanto a outra vítima que também estava no veículo, está sendo velada em uma funerária do Bairro Castelândia, ainda não há informações se o sepultamento ocorrerá hoje.

Foto: José Antônio Araújo / AGORA MT
Acidente deixou duas vítimas fatais – Foto: José Antônio Araújo / AGORA MT

O acidente
O acidente envolvendo um carro de passeio e uma carreta aconteceu na tarde de ontem (7) por volta das 15h35 na MT-130. O motorista do veículo Gol, João Otílio da Silva e um passageiro – não identificado – seguiam em direção a cidade de Paranatinga, quando teriam invadido a pista contrária e acabou colidindo contra uma carreta que estava carregada com soja.

O veículo foi arrastado por mais de cem metros, o motorista e o passageiro ficaram presos nas ferragens e morreram na hora. As vítimas moravam no bairro Primavera Três e estavam indo para uma fazenda onde iam trabalhar em uma construção.

Leia também:  Acusado é preso por ameaças e agressão a ex-companheira em Rondonópolis

O motorista da carreta que não sofreu nenhum tipo de ferimento relatou que estava em uma velocidade de 80km quando ocorreu o acidente. “Quando vi o carro em minha direção eu tentei desviar, mas não houve tempo suficiente e batemos de frente, quando conseguir parar tentei socorrer as vítimas, porém elas já estavam em óbito,” disse o carreteiro.

Peritos estiveram no local para descobrir as causas do acidente.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.