A Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) aprovou, nesta quarta-feira (22), requerimento do senador Wellington Fagundes (PR-MT) que propõe a formação de comissão temporária externa com três senadores para visita às obras de duplicação da BR-163, em Mato Grosso.

O objetivo da visita é observar a situação das obras entre Rondonópolis e Posto Gil, no médio norte do Estado, que são de responsabilidade do Governo Federal, intermediado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), e estão paralisadas por atraso no repasse de recursos.

Wellington explica que no acordo de concessão ficou definido que metade da duplicação da rodovia, que totaliza 800 quilômetros, ficaria a cargo da vencedora da concorrência, Rota do Oeste. A outra metade é de responsabilidade do Dnit. “Os trabalhos no trecho de competência da concessionária seguem normalmente o cronograma de execução, inclusive com a construção de praças de pedágios. Assim, logo teremos uma situação insustentável no Estado, pois haverá início nas cobranças e uma parte imensa da estrada com problemas”.

Leia também:  Professor Sidnei apoia ampliação de projeto que leva atividades físicas para Comunidade Três Pontes

Presidente da Frente Parlamentar de Logística de Transportes e Armazenagem, Wellington destacou que atualmente o Ministério dos Transportes acumula R$ 1,8 bilhão. Desse total, aproximadamente R$ 1,6 bilhão referem-se a obras em rodovias. “Algumas empresas estão há mais de três meses sem receber e não conseguem manter as frentes de trabalho e os canteiros de obras”, pontuou Fagundes.

O requerimento do republicano segue para aprovação no plenário do Senado Federal.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.