O conceito de empreendedor muitas vezes se confunde com o de empresário, porém vale ressaltar, que nem sempre uma pessoa empreendedora se torna um empresário e o contrário também é válido, nem sempre um empresário é um empreendedor.

Ser empreendedor está muito mais ligado ao comportamento do indivíduo, é aquela pessoa que vai em busca de seus sonhos, analisa e busca novas oportunidades, planeja, monitora, estabelece metas, inova, preza pela qualidade do trabalho realizado e acima de tudo persiste em sua caminhada.

O Intraempreendedorismo são esses comportamentos aplicados por um colaborador em seu ambiente de trabalho, porém por mais fantástico que seja imaginar uma pessoa ou uma equipe com essas características, nem sempre a empresa está preparada para receber pessoas empreendedoras, sendo que a própria cultura da empresa pode sufocar a liberdade e a criatividade do funcionário.

Colaboradores com perfil empreendedor podem ser considerados um dos ativos mais importantes dentro de uma empresa e são indispensáveis para o seu sucesso. Por isso é preciso criar métodos para promover e incentivar atitudes empreendedoras, é inútil colocar em anúncios de empregos frases como: “contrata-se pessoas com iniciativa, próatividade e liderança” se não existir um ambiente propício para receber e aproveitar essas características.

Assim podemos dizer que Intraempreendedorismo é ação de uma pessoa que “veste a camisa” da empresa e está sempre em busca de melhorar a forma como o trabalho é realizado.

Existem ferramentas que ajudam a desenvolver comportamentos empreendedores, uma delas é o seminário promovido pelo SEBRAE chamado de EMPRETEC que é uma metodologia da Organização das Nações Unidas – ONU voltada para o desenvolvimento de características de comportamento empreendedor e identificação de novas oportunidades de negócio.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.