O ex-secretário de Estado e da Copa do Mundo, Eder Dias de Moraes, foi notificado nesta sexta-feira (10) com ato de convocação para contribuir na condição de testemunha, com os trabalhos de investigação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Obras da Copa. Conforme a notificação, o depoimento está marcado para a próxima quarta-feira, dia 15 de abril às 14h no auditório Milton Figueiredo na Assembleia Legislativa.

O requerimento para a convocação da testemunha foi aprovado na última sessão de trabalho da CPI, na última terça-feira (7), que também aprovou depoimentos do ex-governador Silval Barbosa e do ex-deputado estadual José Riva.

O presidente da CPI da Copa, deputado estadual Oscar Bezerra (PSB) lembrou que neste primeiro momento, as investigações irão focar no levantamento técnico, com dados, informações, contratos e documentação que envolve as 56 obras contratadas para o Mundial.

Leia também:  Temer comete "gafe" se referindo ao país de Paraguai por Portugal na frente de presidente paraguaio

“Neste primeiro momento, estamos nos munindo de informação, e a convocação destas pessoas na condição de testemunhas é importante para que nos tragam novos elementos que irão complementar as documentações que temos recebido”, destacou o parlamentar.

Além da notificação do ex-secretário Eder de Moraes, a CPI também requisitou que o Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC) determina as providências necessárias para que a testemunha possa conceder depoimento, com caráter imprescindível.

Eder Moraes foi gestor da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), além de ter participado ativamente da mudança do modal Bus Rapid Transit (BRT) para o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.