Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Dez escolas da Rede Municipal de Educação de Várzea Grande passam a receber ainda em abril o Projeto Rede Cidadã. O Planejamento para a inclusão destas Unidades de Ensino foi definido na última quinta-feira (23.04), durante reunião realizada entre a equipe da Polícia Militar, responsável pela coordenação do Projeto, e técnicos da Secretaria Municipal de Educação de Várzea Grande (SME). O programa já vem sendo desenvolvido desde 2014 em Várzea Grande. A novidade para 2015 é que a parceria que antes era com a Secretaria de Assistência Social, passa agora, por meio de um termo de convênio, a ser desenvolvido junto com a Secretaria Municipal de Educação.

Conforme o coordenador da Rede Cidadã em Várzea Grande e sargento da Polícia Militar, Paulo, a ação atende jovens carentes em situações de risco e vai muito além dos ensinamentos de disciplinas básicas oferecidos em sala de aula. Ele explicou que somente em 2014, o projeto Rede Cidadã atendeu 600 jovens na cidade.

Leia também:  MT | Número de consumidores inadimplentes registrou aumento de 1,74% em outubro

“Nós atendemos três tipos de demandas; os jovens das escolas, espontâneas e os encaminhados pela justiça. Nossa ideia é que por meio do esporte, cultura, da arte e educação básica os jovens que se encontram em vulnerabilidade se conscientize que seus sonhos nunca podem ser deixados de lado, pois só por meio deles é possível mudar de vida e alcançar os objetivos”, esclarece.

Mabel Strobel, assessora pedagógica da SME ressaltou que a equipe técnica das SME vai dar todo o apoio necessário aos parceiros na execução da Rede Cidadã em Várzea Grande.

“O Rede Cidadã é um projeto importante, pois beneficia tanto os jovens em risco de vulnerabilidade, quanto seus familiares. Dentre os cursos oferecidos: treinamento profissionalizante em informática e outros, que possibilite sua inclusão no mercado de trabalho, proporcionando aos jovens e familiares à oportunidade de melhorar sua renda e convivência familiar, trabalhando a autoestima e inserindo-as no mercado de trabalho e no convívio social”, destaca.

Leia também:  Governo confirma concessão do Aeroporto de Rondonópolis

Antes de escolher as primeiras escolas da Rede Municipal de Várzea Grande que receberão o projeto Rede Cidadã, foi feito um levantamento pela equipe técnica da SME de quais se encontram em riscos de vulnerabilidade. Mas a ideia, conforme o secretário municipal de Educação, Silvio Fidelis, é de estender a ação para todas as EMEB’s do município.

“A nossa intenção junto ao prefeito Walace é trabalhar o Rede Cidadã como uma forma de prevenção quanto aos riscos de vulnerabilidade social. Queremos incluir de forma gradativa todas as escolas da Rede Municipal. Vamos trabalhar juntos com os nossos parceiros: Estado, Polícia Militar, Seduc, Setas e órgãos como Ministério Público e o Poder Judiciário, Senar e Senac para oferecermos um serviço de conscientização completo, que envolve não apenas as crianças e adolescentes, mas toda a sociedade”, finaliza.

Leia também:  Governo lança licitação para pavimentação da MT-130 em Paranatinga
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.