O casal namorava há quase três anos - Foto: reprodução
O casal namorava há quase três anos – Foto: reprodução

O policial militar Alexsandro Moreira de Oliveira que foi baleado pela namorada, a servidora pública Ellen Gonçalves Santana, de 35 anos, relatou em depoimento à Polícia Civil (PC), que o tiro que o atingiu no rosto foi disparado intencionalmente pela namorada. O crime aconteceu em uma residência particular no bairro Jardim Independência, em Cuiabá (215 Km de Rondonópolis), na manhã de domingo (05) do mês corrente.

A bala atingiu o lado direito da face e saiu pelo maxilar esquerdo da vítima. Alexsandro está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em um Hospital particular da capital, e repassou algumas informações à polícia na segunda-feira (13).

Como o ferimento foi no rosto, o policial ainda não consegue falar e respondeu aos questionamentos do delegado da PC, que apurou o caso, por escrito. “Ele disse que ela atirou porque quis atirar”, afirmou.

Leia também:  Vítima é esfaqueada no rosto e pescoço após cobrar dívida antiga

A acusada está presa na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, na capital, desde a data do crime. Ela, no entanto, alega, por meio do advogado, que o disparo foi acidental.

O PM relatou em questionamentos respondidos à mão, que Ellen tinha pego a arma dele que estava em cima da geladeira. Depois de algum tempo, quando ele foi retirar o lixo para fora, se deparou com ela apontando a arma para ele. Ele ainda teria pedido que ela não atirasse.

Segundo o delegado, as investigações foram concluídas nesta terça-feira (14) e a servidora pública foi indiciada pelo crime de tentativa de homicídio. O inquérito já foi encaminhado à Justiça.

Leia também:  Após denúncias, suspeito de caçar animais silvestres é preso

ENTENDA O CASO

De acordo com informações, a arma utilizada foi uma pistola ponto 40, que pertence à vítima. O policial e a namorada foram até a casa, que pertence à mãe do PM, para passar o fim de semana. Segundo investigadores da PC, a mulher disse à polícia que atirou no policial ‘no susto’, após ele ter mordido o pé dela, quando estava deitada em um banco perto da piscina da residência. A namorada disse também que costumava guardar a arma do policial dentro da bolsa, a pedido dele. (leia mais)

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.