O Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento e Queimadas do Estado de Mato Grosso (PPCDQ/MT) para 2015 será apresentado no próximo dia 28 de abril, no auditório Pantanal da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) a partir das 14h. De acordo com o secretário executivo do Comitê do Fogo, tenente coronel Hector Péricles, a proposta que será apresentada a secretária Ana Luiza Peterlini é que as ações de prevenção e combate aos incêndios florestais e desmatamento em Mato Grosso sejam intensificadas a partir do mês de maio, com visita preventiva aos municípios.

Os diversos parceiros que compõe o Comitê do Fogo estiveram reunidos em período integral nesta sexta-feira (17.04), no Casarão do Parque Mãe Bonifácia, em Cuiabá, para afinar o Plano. Eles também estiveram reunidos para trabalhar na proposta do PPCDQ referente a este ano na terça-feira (14.04).

Leia também:  Governo lança licitação para pavimentação da MT-130 em Paranatinga

Como o plano envolve muitas ações e vários parceiros entre instituições do Estado (Secretarias de Estado de Saúde, Educação, Planejamento, Cidades) e os órgãos federais, como Ibama e Incra, é necessário que cada um deles apresente seu planejamento para que juntos tracem ações que não se sobreponham as outras e tenham cobertura em todo o Estado. Além disso, por ser um ano de contingenciamento de recursos por parte do Governo do Estado, a proposta é unir forças e trabalhar de forma mais estratégica e inteligente, inclusive com participação importante das prefeituras, Ministério Público Estadual (MPE) e Justiça Estadual.

Ações da Sema

Em relação às unidades de conservação do Estado, os gerentes dos parques já iniciaram as notificações dos proprietários do entorno para fazer o acero e evitar queimadas não autorizadas. Um curso para 75 brigadistas está agendado pela educação ambiental da Secretaria entre maio e julho, para atender cinco unidades de conservação da região noroeste de Mato Grosso, nos municípios de Colniza, Cotriguaçu e Aripuanã. Entre as unidades estão Reserva Roosevelt e Parque Estadual Tucumã, que integram o Fundo Amazônia. Outras iniciativas estão sendo discutidas e alinhadas entre os parceiros.

Leia também:  MT Escola de Teatro oferece palestra gratuita sobre cultura

Focos de calor

Mato Grosso registrou 2.191 focos de calor entre 1º de janeiro e 31 de março deste ano, conforme dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), valor 90% maior que o mesmo período do ano passado, quando 1.207 focos de calor foram identificados. Desse total, apenas 67 queimadas foram autorizados pela Sema, por estar fora do período proibitivo, que é entre 15 de julho e 15 de setembro. Isso significa que a maioria deles são ilegais e estão ligados principalmente ao desmatamento ilegal. A região norte de Mato Grosso é neste momento a mais crítica. Um monitoramento da qualidade do ar já identificou que Sinop, Sorriso e Colíder já estão com a qualidade do ar alterada em razão da fumaça.

Leia também:  141 municípios de MT receberam R$ 559 milhões do Fethab

Plano de Ação

Conheça o Plano de Ação (PPCDQ/MT), que no seu eixo 2.3, dispõe sobre ações da Sema e de diversos parceiros no combate aos incêndios florestais. Denúncias ou outras informações: 0800 65 3838/ 0800 647 0111 (Atendimento Integrado ao Cidadão).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.