No auge da forma física, aos 28 anos e ocupando a primeira posição do ranking peso-pena do UFC, Chad Mendes é considerado um dos nomes de maior expressão na categoria em que José Aldo é campeão. O motivo que impede o lutador de subir ao octógono contra o brasileiro é simples: ele já teve duas oportunidades e saiu derrotado em ambas. No próximo sábado, contra Ricardo Lamas, o americano faz sua primeira aparição desde o último revés contra Aldo, buscando subir a ladeira para mais uma chance de cinturão. Para ser bem sucedido, no entanto, terá que realizar feito inédito na história do Ultimate.

Nunca um atleta conseguiu ser campeão do UFC pela primeira vez após sair derrotado em duas disputas de título anteriores. Em casos como os de Georges St-Pierre, Frank Mir, Randy Couture, BJ Penn, Vitor Belfort e Matt Hughes, por exemplo, os lutadores perderam a segunda luta por cinturão depois de já terem conquistado título da organização no passado.

Leia também:  Projeto Mais Esporte, Mais Cidadania é lançado oficialmente em Rondonópolis

Couture, por exemplo, foi derrotado em cinco combates valendo título e conquistou cinturão de duas categorias do evento. Em sua primeira oportunidade, no entanto, o membro do Hall da Fama triunfou sobre Kevin Randleman. Depois disso, perdeu a coroa para Josh Barnett e a disputa pelo título vago contra Ricco Rodriguez; ganhou o título interino dos meio-pesados contra Chuck Liddell e unificou frente a Tito Ortiz; foi derrotado por Belfort e recuperou logo em seguida; perdeu, novamente, para Liddell; foi campeão pela segunda vez dos pesados, tirando o título de Tim Sylvia; e, finalmente, acabou destronado por Brock Lesnar.

A situação de adversidade, entretanto, não incomoda Mendes. Em entrevista recente à “Fox Sports”, o lutador afirmou que a segunda derrota para Aldo foi uma das coisas mais difíceis pelas quais passou na carreira. Mas o atleta garantiu que nunca perdeu motivação.

Leia também:  MT fatura ouro e prata na luta olímpica dos Jogos Escolares

– Apesar de tudo, fiquei orgulhoso de mim mesmo. Fiz o que disse que faria e dei muito trabalho para Aldo. Minha motivação nunca foi perdida. Você ganha e perde, é normal. Os melhores lutadores não se deixam abater por esse tipo de coisa. Meu foco é voltar a ter uma oportunidade – disse.

Mendes pode buscar inspiração para voltar com tudo na corrida do título dentro de sua própria academia. Dois lutadores da Team Alpha Male vivem experiências parecidas. Urijah Faber já disputou o cinturão do peso-galo três vezes, e saiu derrotado em todas. Perdeu uma para Dominick Cruz e duas para Renan Barão. Joseph Benavidez, no peso-mosca, foi superado por Demetrious Johnson em duas oportunidades.

Agora, no início de mais essa caminhada, Mendes expressa respeito por José Aldo e se mostra focado em melhorar para uma possível terceira luta.

– Adoraria voltar lá e vencê-lo. Ele é campeão já há algum tempo e com motivos. É o cara a ser batido. Significaria muito para mim poder fazer mais uma luta. Se tudo der certo, teremos “Aldo x Mendes 3”.

Leia também:  Público reage e evita prejuízo para o União

No próximo sábado, Chad Mendes volta ao octógono para enfrentar Ricardo Lamas no “UFC: Mendes x Lamas”, a partir de 12h (de Brasília), com transmissão ao vivo pelo Combate e em Tempo Real pelo Combate.com, que também transmite em vídeo a primeira luta do card, entre os pesos-médios Justin Jones e Ron Stallings.

UFC: Mendes x Lamas
4 de abril, em Fairfax (EUA)
CARD PRINCIPAL
Peso-pena: Chad Mendes x Ricardo Lamas
Peso-leve: Jorge Masvidal x Al Iaquinta
Peso-leve: Michael Chiesa x Mitch Clarke
Peso-galo: Julianna Peña x Milana Dudieva
Peso-pena: Clay Guida x Robbie Peralta
Peso-leve: Dustin Poirier x Carlos Diego Ferreira
CARD PRELIMINAR
Peso-galo: Liz Carmouche x Lauren Murphy
Peso-leve: Gray Maynard x Alexander Yakovlev
Peso-pesado: Shamil Abdurahimov x Timothy Johnson
Peso-médio: Justin Jones x Ron Stallings

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.