A maior parte dos consumidores que buscou crédito em bancos, entre 6 de janeiro e 6 de fevereiro deste ano, foi de adultos da periferia, com idade até 35 anos. Esse grupo responde por 17,6% do total das consultas de crédito.

Os chamados adultos urbanos estabelecidos aparecem em segundo lugar na lista, com 17% do total das consultas. Esse perfil tem entre 30 e 60 anos, boa escolaridade e padrão de vida relativamente confortável. É o que revela estudo da empresa de consultoria Serasa Experian, divulgado hoje (10) em São Paulo.

Em terceiro lugar, fica o grupo massa trabalhadora urbana, responsável por 14,6% das consultas feitas. Esse segmento tem jovens adultos de até 35 anos, solteiros, moradores de grandes áreas urbanas e iniciando a carreira profissional. Os donos de negócios, grupo composto predominantemente por homens, na faixa de entre 25 e 55 anos e com negócio próprio, representam 10,2% das buscas por crédito.

Leia também:  Mato Grosso tem saldo positivo de 29.010 empregos ao longo de 2017

A pesquisa analisou também o percentual de indivíduos que tiveram o nome consultado pelos bancos. O grupo chamado de elites brasileiras, que engloba os adultos acima de 30 anos, com alta escolaridade, bem empregados ou donos do próprio negócio, desfrutando de alto padrão de vida, foi o mais procurado, com 7%.

A lista segue com os donos de negócio (6,2%) em segundo lugar, adultos urbanos estabelecidos (5,9%) em terceiro, juventude trabalhadora urbana (5,3%) em quarto e jovens adultos da periferia (4,4%) na quinta colocação do ranking.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.