Reunião no salão Santa Terezinha - Foto: Messias Filho / AGORA MT
Reunião no salão Santa Terezinha – Foto: Messias Filho / AGORA MT

Moradores dos bairros Belo Horizonte, Morada do Parati, Jardim Novo Horizonte e Cidade Salmen, reuniram com a secretária municipal de saúde, Marildes Ferreira, na noite desta sexta-feira (17), no salão da Santa Terezinha, em Rondonópolis, para discutir a construção de uma unidade 24h do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps). Contudo, os moradores não aprovaram a realização da obra.

A reunião contou com a presença dos vereadores Adonias Fernandes e Jailton do Pesque Pague e de cerca de 50 moradores. Inicialmente, a secretária explicou como funciona o CAPS, quais os benefícios da construção de mais uma unidade para o município e fez um apelo ao moradores para que apoiasse o projeto.

Marildes Ferreira
Secretária Marildes durante reunião para discutir construção CAPS AD/III

Conforme informações da secretaria Marildes, Rondonópolis foi a única cidade de Mato Grosso selecionada pelo Ministério da Saúde para receber os recursos para a construção do CAPS. A prefeitura encaminhou um dossiê da cidade e foi contemplada com recursos de R$ 2 milhões. “Primeiramente foi aprovado um terreno no bairro Buriti, mas a população daquela região não aceitou a construção do CAPS no local” explicou a secretária.

Leia também:  Supera - Ginástica Cerebral inaugura novo espaço em Rondonópolis

Ainda segundo a secretária, após pesquisar vários áreas foi feita a escolha do Jardim Novo Horizonte onde há um terreno que seria atenderia os critérios do Ministério da Saúde, em especialmente a questão de acessibilidade. “Nós não temos outra saída, ou construímos aqui ou temos que devolver os R$ 2 milhões da obra,” explicou.

Moradores

A presidente dos bairros Morada do Parati e Belo Horizonte, Guiomar - Foto: Messias Filho / AGORA MT
A presidente dos bairros Morada do Parati e Belo Horizonte, Guiomar – Foto: Messias Filho / AGORA MT

A presidente de bairro, Guiomar Rossani, explicou que os moradores ficaram revoltados ao saber que no espaço que  seria destinado para área de lazer seria construído o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas, bem como relataram que outras áreas atenderia os critérios estipulados para a construção do CAPS.

Os moradores relataram que foram pegos de surpresa e que não vão aceitar a construção do CAPS no local. “Ninguém aqui quer o CAPs funcionando onde era para ser a área de lazer do bairro. Não estamos questionando os benefícios do projeto, mas os moradores aqui não estão satisfeitos com  essa obra,” relatou um morador.

Leia também:  Desfile de 7 de Setembro terá reforço com mais de 3 mil desbravadores

Outros se mostraram preocupados com relação a violência. “Qual a garantia que o poder público nos dá que a violência não vai vir para este bairro, que não seremos vítimas de assalto,” questionou outro morador.

Vereadores

Local onde seria construído o CAPS AD III - Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT
Local onde seria construído o CAPS AD III – Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT

Os vereadores Adonias Fernandes e Jailton relataram que entendem a importância do CAPS, mas acreditam que isso deveria ter sido discutido anteriormente com os moradores locais.

“Os moradores cobraram e a população queria ser ouvida, marcamos essa reunião, mas na realidade essa conversa teria que ter ocorrido antes da construção da obra. Acredito que deveriam ter escolhido outro local para a construção do CAPS,” disse Adonias Fernandes.

“Eu acredito que deveriam ter feito uma discussão com os moradores primeiro a repeito da construção e o que eu questiono é por que não construir no local do projeto original?”, indagou o vereador Jailton.

Leia também:  Justiça Federal manda cancelar decreto que aumenta combustível

Secretária

Ao fim da reunião, a secretaria Marildes relatou que ainda irá tentar com o Ministério da Saúde trocar a área de construção do CAPS. “Irei em uma reunião no dia 28 de abril em Brasília, vou ver se eles me autorizam a trocar o terreno, se não, teremos que devolver o dinheiro”, finalizou a secretária.

Cerca de 50 pessoas participaram da reunião - Foto: Messias FIlho / AGORA MT
Cerca de 50 pessoas participaram da reunião – Foto: Messias FIlho / AGORA MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.