Agentes da polícia italiana visitaram nesta quarta-feira (29) o cantor canadense Justin Bieber no quarto do hotel no qual está alojado em Roma e lhe notificaram sobre a ordem de detenção internacional emitida pela Justiça argentina pela suposta agressão a um fotógrafo.

Segundo publicaram diversos meios de comunicação, os agentes foram pessoalmente ao hotel Hilton da capital italiana para assegurar-se de sua presença de Bieber e notificá-lo

O jornal La Repubblica informou que Bieber estará submetido a uma vigilância especial durante sua estadia na capital italiana, à qual se deslocou para gravar um videoclipe e para participar da filmagem de Zoolander 2 , de Ben Stiller.

No entanto, com base nos acordos entre Argentina e Itália e no tipo de delito, não se preveem interrogatórios ou detenções, informaram as mesmas fontes.

Leia também:  Sem crise criativa, Tribalistas voltam com álbum 'easy' para gente feliz

Bieber, de 21 anos, e seus colaboradores, Hugo Alcides Hesny e Terrence Reche Smalls, foram denunciados por uma série de incidentes registrados no dia 9 de novembro de 2013 na boate Ink, do bairro portenho de Palermo.

Entre outras coisas, são acusados de agredir um fotógrafo e de ficar com sua câmara e, além disso, de sair do local sem pagar o que tinham consumido.

Um juiz solicitou à Interpol em novembro do ano passado que notificasse a estrela do pop e seus acompanhantes sobre a convocação para prestar depoimento em um prazo de 60 dias, sob a ameaça de pedir sua captura.

Uma ameaça que tornou-se realidade em dia 10 de abril, quando o juiz argentino Alberto Baños solicitou à Interpol a “imediata detenção” do cantor e de seus colaboradores após ter vencido os prazos para que se apresentassem de forma voluntária.

Leia também:  Marília Mendonça é flagrada beijando ator que vai ser pai; veja o vídeo
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.