Vista aérea da cidade de Pontes e Lacerda - Foto: Reprodução
Vista aérea da cidade de Pontes e Lacerda – Foto: Reprodução

Pontes e Lacerda pode ser contemplada com altos investimentos em infraestrutura e logística. A proposta para construção de viaduto, passarelas, rotatória nas rodovias BR-174 A e BR-174 B partiu dos vereadores Romes Amurin e Anderson Barbosa, ambos do Partido Progressista, em parceria com o deputado federal Ezequiel Fonseca (PP-MT).

Nesta quarta-feira (08), Zeno José de Andrade da Diretoria Executiva do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), recebeu das mãos dos vereadores, durante audiência em Brasília, documentação com pedido de execução do projeto que inclui mudanças na malha estrutural da rodovia federal.

“Levamos a proposta ao DNIT, pois acreditamos na viabilidade e, vamos cobrar para que seja realizada, sendo essa uma das principais cobranças da população. A situação da BR é crítica devido à ocorrência de inúmeros acidentes de trânsito. Com essa proposta estamos projetando o futuro de Pontes e Lacerda”, assegurou Romes.

Leia também:  Aumenta consumo de combustíveis em MT

O vereador Anderson disse ter saído otimista com a reunião articulada pelo deputado federal. “O chefe do DNIT entendeu as cobranças e as necessidades, e sinalizou certa possibilidade de executar essa demanda, estamos satisfeitos e vamos continuar dando andamento na junção dos documentos que ele nos posicionou.”

Anderson destacou que nos próximos dias já estará sendo encaminhado levantamento concreto ao DNIT da situação e comprovação da necessidade da construção das passarelas, rotatórias, pavimentação e abertura de marginais. “Essas obras vão impulsionar a economia do município, assegurando segurança no trânsito e crescimento de atividades econômicas nas margens da BR”.

Outras obras complementares serão executadas caso a proposta seja aprovada, nela inclui asfaltamento, calçadas, expansão da largura das vias, ações de paisagismo, urbanização, pavimentação, entre outras.

Leia também:  Cerca de 20% dos servidores da Politec não fizeram o recadastramento em 2017

O deputado federal Ezequiel Fonseca disse que não medirá esforços junto ao governo federal para que os recursos sejam disponibilizados. Para ele, não basta pensar no futuro, mas trabalhar para que aconteça.

O trecho sentido Cáceres- Comodoro, atualmente, possui mais de cinco mil residências. A grande preocupação é que do lado direito não possui infraestrutura, como escolas, postos de saúde, unidade bancária, situação que obriga as famílias atravessar para o outro lado da rodovia, fato que tem motivando os acidentes.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.