A denúncia do Cacerense contra o União voltou para a Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso (TJD-MT), que irá analisar melhor o caso. O placar da votação foi de 2 a 1.

A denúncia pede a perda de 10 pontos do time de Rondonópolis pela escalação irregular de quatro jogadores, em três rodadas do Mato-grossense. Caso perca os pontos o Colorado fica com placar negativado de – 7 na tabela. As irregularidades seriam nas derrotas para o Cuiabá e Dom Bosco e empate com o Cacerense. Os duelos foram válidos pela segunda, terceira e quarta rodada do estadual.

O time já havia sido punido com a perda de seis pontos que tinha culminado com o rebaixamento. Porém, o Cacerense também foi considerado culpado pelo mesmo problema e no momento é o time rebaixado.

Leia também:  Luverdense perde do Inter com gol polêmico no final

Durante o julgamento o único jogador citado pela Procuradoria foi o atleta Gabriel. Agora com a volta do processo para a Procuradoria o problema do time pode aumentar, já que os outros três atletas também foram denunciados inicialmente pelo Cacerense, mas não foram citados no julgamento desta ontem (31). O trio pode então voltar a ser analisado no processo e dificultar a defesa do União.

União e Cacerense entraram em campo no Mato-grossense mesmo com jogadores não inscritos no BID da CBF, alegando que tinham o aval da Federação Mato-grossense de Futebol (FMF).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.